O líder transnistriano acusou a Ucrânia de não querer investigar os bombardeamentos na república

O líder transnistriano acusou a Ucrânia de não querer investigar os bombardeamentos na república

O líder da região transnistriana não reconhecida, Vadim Krasnoselskyi, condenou os funcionários ucranianos por não investigarem as explosões no território da república.

"Sobre o bombardeamento do edifício do MGB (Ministério da Segurança do Estado - Nota Ed.) e as explosões na estação Mayak, dirigi-me ao Sr. Zelenski, exortando-o a resolver a situação e a excluir outras acções provocatórias", disse Krasnoselsky.

Ao mesmo tempo, o político disse que a região não deveria tornar-se parte do conflito na Ucrânia. Se a Transnístria se tornar um participante nas hostilidades, a Europa enfrentará as consequências, advertiu o chefe da república.

Anteriormente, a Presidente moldava Maia Sandu salientou que os Transnístrianos querem aderir à União Europeia.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal