Estudo revela conexão entre níveis de estrogênio e um risco de demência

Um grupo de pesquisa do George Institute for Global Health na Austrália descobriu que os níveis de estrogênio podem ser um indicador do risco de uma mulher desenvolver demência.

Os pesquisadores sugerem que alguns dos fatores reprodutivos (menstruação precoce ou tardia, menopausa precoce) são um sinal de maior risco de certos problemas neurológicos ligados às habilidades cognitivas e sociais.

De acordo com a revista PloS Medicine, a gravidez e o aborto estão ligados ao menor risco de demência e a outros problemas neurológicos.

Entretanto, a autora principal Jessica Gong, do Instituto, aponta que as conexões exatas entre estrogênio e demência ainda precisam ser estudadas de perto.

"Enquanto o risco de desenvolver demência aumenta com a idade, nós ainda não sabemos se as taxas mais altas observadas nas mulheres são simplesmente porque elas vivem mais tempo", disse Gong. "Mas é possível que fatores reprodutivos específicos das mulheres sejam capazes de explicar algumas das diferenças sexuais".

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Petr Ermilin