Guiné-Bissau: Estudantes não enfrentaram situação vulnerável na Rússia

O Estado Maior General das Forças Armadas de Guiné-Bissau afirma que os estudantes militares de Guiné-Bissau na Rússia não sofreram nenhuma situação de vulnerabilidade.

Esta declaração vem na sequência de informações noticiadas na imprensa guineense que um grupo de estudantes militares, passando seis anos na Rússia para formação militar, enfrente condições desumanas e que alguns dormem na rua. De facto são 45 bolseiros cadetes e estão na Rússia em resposta a uma oferta do governo da Federação Russa, estão hospedados em oito estabelecimentos militares.

Neste momento só um destes estudantes está fora destes estabelecimentos por causa de passar férias com seu amigo, moçambicano.

A informação que estes estudantes estão passando mal na Rússia é portanto uma mentira e uma grave falta de ética noticiosa.

Pravda.Ru

Contacto: jornalpravda@gmail.com