Author`s name Pravda.ru

Neto de Pedro Álvares Cabral no Recife

Clóvis Campêlo

Na manhã do dia 30 de novembro de 1968, viajando em três aviões da Forças Aérea Brasileira, chegou ao Recife a missão portuguesa que participou das comemorações cabralinas no Brasil.


Na comitiva, chefiada pelo ministro adjunto do Conselho português, engenheiro Alfredo de Queiroz Vaz de Pinto, veio o garoto Bernardo João de Oliveira, de 11 anos de idade, conde de Castelo Melhor e décimo sexto neto de Pedro Álvares Cabral.


O garoto, que na época cursava o segundo ano primário no Liceu Padre Antônio Vieira, em Lisboa, lamentou não ter visto Pelé em sua primeira viagem ao Brasil, nem ter podido adquirir um berimbau na Bahia.


A comitiva hospedou-se no Grande Hotel, no centro do Recife, e às 13 horas almoçou com o governador Nilo Coelho, no Palácio dos Campos das Princesas. Às 17 horas, a comitiva foi homenageada pela colônia lusitana, no Gabinete Português de Leitura, e à noite participou do Baile das Debutantes, no Clube Português.
-
Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 1968.