Os novos valongos

Um número infinito de “valongos” ainda pululam por este imenso país afora representados na iniqüidade dos distritos policiais e complexos penitenciários equipados com celas reduzidas, em cujo interior os detentos, na sua maioria afrodescendentes, têm poucas chances de recuperação, espremidos nas grades em meio a uma superpopulação carcerária ali coexistindo em condições também de “mercadoria armazenada”.

Leia completo


http://jornalrecomeco.blogspot.com/