Author`s name Pravda.ru

Caixão com restos mortais do brasileiro morto no Iraque chegou ao Brasil

Foram localizados no Iraque os restos mortais do engenheiro brasileiro João José de Vasconcellos Júnior, que trabalhava para a construtora Norberto Odebrecht no Iraque, comunicou ontem (14) o Itamaraty. O Ingenheiro desapareceu no dia 19 de janeiro de 2005 e seu paradeiro continuava indefinido desde então.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, a identidade foi confirmada "em exame realizado por peritos forenses" com o apoio da Embaixada do Brasil no Kuwait. A caixão com restos mortais chegou ontem ao Brasil.

A irmã do engenheiro Isabel Vasconcelos crticou em 2006 o dezprezo de Lula pelo caso. "Logo que meu irmão foi seqüestrado, pedimos uma audiência com o presidente Lula e não fomos atendidos", disse à Folha Online . "Em todos os outros casos de seqüestros no Iraque, como o da [jornalista italiana] Giuliana Sgrena, os líderes das nações fizeram manifestações públicas e apelos aos insurgentes", afirmou .

 Vasconcellos tinha 49 anos, era casado e tinha três filhos. Ele trabalhava no Iraque na construção de uma usina elétrica pela construtora Norberto Odebrecht e desapareceu quando radicais islâmicos atacaram o veículo em que viajava perto da cidade de Baiji, a 180 quilômetros de Bagdá.

A ação conjunta foi reivindicada pelos grupos Brigadas Mujahidin e Exército de Ansar al Sunna. No dia em que o brasileiro desapareceu, os dois funcionários da Janusian que o acompanhavam, um britânico e um iraquiano, foram mortos por rebeldes.