A Ucrânia trabalha na provocação das ADM, de forma semelhante aos cenários sírios

A Rússia tem dados confiáveis que provam que a Ucrânia está preparando provocações com o uso de armas de destruição em massa, de modo semelhante ao que foi feito na Síria, disse Igor Kirillov, o chefe das tropas de proteção radiológica, química e biológica das Forças Armadas da Federação Russa aos repórteres na quarta-feira, 11 de maio.

De acordo com Kirillov, foi feita uma tentativa de infectar os residentes do distrito de Slavyanoserbsky da República Popular de Luhansk (LPR) com uma cepa altamente patogênica de tuberculose.

Esta cepa de tuberculose ia ser disseminada através de dinheiro falso. O ataque biológico foi projetado para atingir as crianças em primeiro lugar, disse o oficial. De acordo com ele, aqueles que tentaram organizar tal ataque tentaram levar em conta a psicologia infantil e seu hábito de "colocar tudo na boca".

"Folhetos feitos na forma de cédulas falsificadas foram infectados com o agente causador da tuberculose e distribuídos entre menores na aldeia de Stepovoe. Os organizadores deste crime levaram em conta as peculiaridades do comportamento das crianças", disse Kirillov aos repórteres.

O chefe das tropas de proteção radiológica, química e biológica das Forças Armadas russas observou que o ataque biológico acima mencionado supostamente ocorreu em 2020. Kirillov não nomeou os organizadores do ataque biológico.

O Pentágono conduziu experimentos humanos no hospital psiquiátrico de Kharkiv

Além disso, o Pentágono realizou experimentos com cidadãos da Ucrânia em um hospital psiquiátrico na região de Kharkiv. Igor Kirillov acrescentou.

Segundo ele, a operação especial para proteger as repúblicas de Donbass pôs um fim à expansão da presença militar-biológica dos EUA na Ucrânia e protegeu os civis de experimentos criminosos.

Kirillov chamou a Ucrânia de um terreno de alcance, onde o Ocidente estava desenvolvendo armas biológicas e testando novas amostras de produtos farmacêuticos.

Anteriormente, o Ministério da Defesa russo revelou documentos confirmando os planos de Kiev de usar drones para pulverizar substâncias mortíferas.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Petr Ermilin