Nigéria: Urina de coelho, o novo ouro líquido para fazendeiros

A Autoridade Nacional de Desenvolvimento de Terras Agrícolas disse que coletou mais de 30.000 litros de urina de coelho e 1.000 quilos de fezes para a produção de fertilizantes no país.

Os agricultores que usam urina de coelho na produção economizam nos custos de pesticidas e fertilizantes, uma vez que o líquido oferece os principais nutrientes necessários às plantações. As empresas de fertilizantes orgânicos e alguns criadores de coelhos estão transformando a urina em um empreendimento comercial. Os excrementos dos coelhos também servem como adubo orgânico e ajudam a aumentar o teor de nitrogênio e amônia nas plantações.

NALDA recuperou propriedades agrícolas que foram abandonadas nos últimos 20 anos em Katsina, Ekiti, Gombe, Borno, Adamawa, Taraba, Níger, Kebbi, Oyo, Imo, Lagos, Delta, Bauchi, Yobe, Kaduna, Benue, Kogi, Osun, Estados de Anambra, Akwa Ibom e Abia. Ela planeja iniciar um programa de criação de animais, que incluiu a criação de coelhos e cabras em alguns estados-piloto que registraram grande sucesso.

O programa de criação de coelhos começou há cerca de três meses depois que o presidente Muhammadu Buhari sinalizou o cancelamento do Esquema Nacional de Jovens Fazendeiros, NYFS, em novembro de 2020. Os estados-piloto do programa são Imo, Abia, Oyo e Cross River.

Pravda.Ru

Foto: https://en.wikipedia.org/wiki/Rabbit#/media/File:Oryctolagus_cuniculus_Rcdo.jpg