Criméia ignora a ordem de implantar ensino em ucraniano nas escolas

As escolas de Criméia, Ucrânia, na maioria esmagadora das quais o ensino se realiza em russo , não vão cumprir a ordem de passar a implantar uma parte das disciplinas em ucraniano, disse ontem (27) aos jornalistas o ministro da Educação Pública de Criméia, Valeri Lavrov.

A ordem dada pelo ministro da Ucrânia, Iván Vakarchuk, provocou resistência por parte dos políticos e a opinião pública de Criméia e Ucrânia do Este, onde o russo é a idioma natal para a maioria da população.

O direito dos cidadãos ucranianos receberem o ensino na língua natal está referendado na Constituição e várias leis, destacou Lavrov.