Tsunami: Rússia não esperou por pedidos oficiais de ajuda

Aleksandr Yakovenko, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Federação Russa, declarou hoje na televisão russa que aviões russos foram dos primeiros a chegar à zona da catástrofe.

A Rússia continua a manter equipas de socorro em Sri Lanka e Indonésia, onde seu hospital de campo é considerado de excelente qualidade por outros médicos na área. “Estamos felizes que as organizações internacionais reconheceram que o hospital russo é o melhor na zona do desastre”, disse o porta-voz.

Numa acção sem precedentes em recuperação depois duma catástrofe natural, Moscovo já doou 30 milhões de USD às agências e organizações da ONU a coordenarem os trabalhos de apoio.

Ivan PODGORNY PRAVDA.Ru