Os comandos da Azovstal que se renderam em Mariupol são detidos na Rússia

Os comandos do batalhão nacionalista Azov* que se renderam da fábrica Azovstal em Mariupol estão a ser detidos na Rússia.

Isto foi relatado por RT, citando a sua própria fonte. Estamos a falar de Denys Prokopenko e do seu adjunto Svyatoslav Palamar. Os membros do grupo nacionalista foram levados para uma das instalações especiais.

A fonte da RT também nega que os militantes se encontrem alegadamente no centro de pré-detenção de Lefortovo. Isto foi oficialmente declarado pelo Serviço Penitenciário Federal, informação confirmada à RT pela Comissão Nacional Unida de Direitos Humanos de Moscovo.

*Batalhão nacionalista ucraniano, cujas actividades são reconhecidas como extremistas e terroristas e são proibidas na Rússia.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal