Analista político: os EUA precisam da adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN para conter a Rússia

O cientista político americano Konstantin Blokhin em conversa com o Pravda.Ru comentou as notícias dos jornalistas da Fox News que Washington não aprova a adesão da Finlândia e da Suécia ao bloco militar e político da OTAN.

"Há dois pontos de vista na comunidade de peritos americanos. Alguns pensam que as ameaças contra a Rússia reforçam automaticamente a segurança dos EUA. Outros acreditam o contrário: quanto mais forte for a pressão sobre Moscovo, mais forte pode responder", disse o perito.

Ao mesmo tempo, salientou que os representantes de Washington têm uma atitude positiva em relação à expansão da OTAN, uma vez que são guiados pela lógica de conter a Rússia e uma nova guerra fria. De acordo com Blokhin, os políticos americanos sentir-se-ão ameaçados se o perigo ocorrer directamente no território do seu país.

"As autoridades americanas só podem ficar preocupadas se houver uma ameaça directamente ao território dos Estados Unidos", concluiu a fonte.

Anteriormente, a Fox News afirmou que a adesão de Helsínquia e Estocolmo à aliança da NATO não reforçaria a segurança dos EUA. De acordo com os jornalistas, a expansão da aliança aumenta o risco de guerra com a Rússia.

"As forças dos EUA seriam desnecessariamente esticadas, ou pior, potencialmente a América entraria involuntariamente em guerra com uma Rússia com armas nucleares como um sonâmbulo", disseram os autores.

 

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal