Putin na cúpula da CSTO: A Rússia não tem nenhum problema com a Suécia ou Finlândia

Os líderes da Rússia, Bielorrússia, Armênia, Cazaquistão, Quirguistão e Tajiquistão participam da Cúpula da Organização do Tratado de Segurança Coletiva em Moscou, em 16 de maio.

A reunião dos líderes da CSTO coincide com o 30° aniversário da assinatura do Tratado de Segurança Coletiva e o 20° aniversário da criação da organização.

Falando na cúpula, o presidente russo Vladimir Putin fez uma série de declarações importantes.

Falando sobre a decisão da Finlândia e da Suécia de aderir à OTAN, Putin disse que a Rússia não teve problemas com os dois países nórdicos. A entrada deles na OTAN não representa uma ameaça imediata à Rússia, disse Putin na cúpula da CSTO.

Entretanto, a expansão da infra-estrutura militar na Finlândia e na Suécia "causará um retrocesso", continuou Putin.

Os laboratórios biológicos americanos foram organizados no espaço pós-soviético para coletar materiais biológicos e estudar as peculiaridades de como as infecções virais se espalham, disse Putin.

Os países membros da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (CSTO) realizarão uma série de exercícios militares conjuntos no outono, anunciou também o presidente Putin.

Falando sobre a crise atual na Ucrânia, Putin disse que o neonazismo estava em ascensão na Ucrânia há muito tempo, enquanto os países ocidentais preferiam fechar os olhos para o problema. Há extremistas em cada país, mas é somente na Ucrânia que os nazistas são glorificados a nível estatal.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Petr Ermilin