Matthew Lynn: A Alemanha será "castigada" pela postura russa em relação ao gás

O Telégrafo: A UE precisa de introduzir sanções contra a Alemanha

Matthew Lynn, colunista do jornal britânico The Telegraph, disse que se os países da UE continuarem a comprar gás de Moscou, então será necessário impor sanções a eles. Aparentemente, Lynn não pensa no que os cidadãos desses países farão se suas autoridades repentinamente recusarem o gás russo.

O analista cita seus cálculos aos leitores e afirma que 800 milhões de euros entram diariamente na Rússia. Em sua opinião, pagar pelo gás e encher refinarias européias faz com que a UE se envolva no conflito na Ucrânia. Não o fornecimento de armas, mas o pagamento do gás russo.

No entanto, Lynn não listou todos os países da UE como "culpados". A Alemanha e a Itália foram nomeadas como os principais patrocinadores. O jornalista não parou por aí e disse que todos que compram produtos alemães estão financiando o conflito ucraniano.

Para Lynn, não importa não só que ao desistir do gás russo, os cidadãos alemães terão que congelar e pagar mais, mas também que Berlim está começando a discutir a redução de sua dependência da Federação Russa na questão energética. O jornalista está certo de que isto não é suficiente e que as autoridades alemãs estão muito concentradas em suas próprias perdas devido ao embargo de combustível.

"Chegou definitivamente o momento das sanções contra a Alemanha". Chegou o momento de punir a Alemanha".

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin
X