Peskov: O Cazaquistão vai enfrentar os protestos por conta própria

O Kremlin disse que a Rússia não planeja ajudar a eliminar a agitação que está ocorrendo no Cazaquistão. A posição geral das autoridades russas foi expressa pelo secretário de imprensa do presidente da Federação Russa, Dmitry Peskov.

Ele explicou que ninguém de fora deve intervir no conflito que surgiu, e também expressou confiança de que as autoridades do Cazaquistão seriam capazes de resolver este grave problema por conta própria.

"Não. Estamos convencidos de que nossos amigos do Cazaquistão podem resolver seus problemas internos de forma independente", disse Peskov à RIA Novosti.

Por decreto do Presidente do Cazaquistão, Kosym-Zhomart Tokayev, um regime de emergência foi introduzido em Alma-Ata e na região de Mangistau devido a protestos em massa associados a um aumento duplo no preço do gás automotivo.

Anteriormente, a mídia relatou que os confrontos entre os manifestantes e a polícia começaram em Alma-Ata, vários policiais foram capturados pelos manifestantes e espancados. Os protestos em massa no Cazaquistão não diminuíram, os cidadãos continuam a mostrar agressão.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal