Não haverá negociações com o bandido Maskhadov

O chefe da administração Tchetchena, Ahmad Kadyrov, disse "rejeitar quaisquer formas de armistício com o chefe dos separatistas chechenos, Aslan Maskhadov".

Num encontro tido, quarta-feira, com o comissário do CE para os direitos do homem, Álvaro Gil-Robles, ressaltou "não aceitar a democracia que proponha fazer armistício com Maskhadov que, no posto de presidente, permitiu massacres de pessoas e a captura de reféns". Respondendo à replica de Robles de que, "por vezes, valia a pena estender a mão ao adversário", Kadyrov retorquiu: "Pode-se estender a mão ao adversário, mas ao inimigo não se pode". "O inimigo deverá ora render-se, ora será neutralizado", resumiu.

© RIAN