Russos mobilizados levam em cativeiro os ucranianos mobilizados em sua primeira batalha

Os russos mobilizados capturaram cinco ucranianos mobilizados durante sua primeira batalha na zona da operação militar especial na República Popular de Donetsk (DPR).

Um atirador sênior do grupo de assalto da região de Rostov que os russos notaram soldados das Forças Armadas da Ucrânia (AFU) em um dos edifícios próximos à cidade de Maryinka e abriram fogo sobre eles a partir de armas pesadas.

"Eles [os ucranianos] aparentemente começaram a ficar sem munição. No final, eles decidiram se render. Nós os retiramos, tiramos suas armas, tiramos seus coletes à prova de balas e seus capacetes. Prestamos os primeiros socorros aos feridos. Cinco prisioneiros e um morto", disse o militar com o sinal de chamada Tuman (Fog) (o Ministério de Defesa da Rússia compartilhou sua história em seu canal Telegrama).

Os combatentes capturados das Forças Armadas da Ucrânia disseram que seu comandante os abandonou e fugiu. De acordo com Tuman, depois de verificar os documentos dos prisioneiros de guerra, verificou-se que eles haviam sido mobilizados. De acordo com o militar russo, os ucranianos capturados disseram que foram obrigados a participar das hostilidades.

Antes, um prisioneiro de guerra ucraniano disse que ao chegar à linha de frente, 47 pessoas de seu batalhão se recusaram a lutar por causa das difíceis condições em que os soldados das Forças Armadas da Ucrânia se encontram.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin