Erdogan da Turquia afirma que a Rússia se recusa a cumprir seu dever na Síria

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan explicou as razões para a operação especial no norte da Síria. Segundo Erdogan, a Turquia teve que lançar a operação devido, entre outras razões, à alegada recusa da Rússia em destruir os terroristas na região.

"Apesar de nossos repetidos avisos à Rússia, que, segundo nosso acordo de Sochi de 2019, é responsável pela destruição de terroristas no norte do Iraque e na Síria, Moscou se recusa a cumprir com seu dever", disse Erdogan, disse o jornal The Daily Sabah. 

A Turquia tomará medidas contra os terroristas por conta própria, disse Erdogan, acrescentando que a operação continuaria.

Antes, ficou sabendo que a Turquia iniciou a operação no norte da Síria e do Iraque um dia antes do planejado, depois que as autoridades americanas, que foram informadas da operação, decifraram-na com antecedência. Inicialmente, a operação estava programada para a noite de domingo, 20 de novembro.

Em 15 de novembro, foi relatado que a Turquia tinha planos de conduzir outra operação especial contra formações de combate do Partido dos Trabalhadores do Curdistão no norte da Síria. A operação surge como uma resposta ao ataque terrorista de 13 de novembro em Istambul, no qual Ancara culpa os curdos sírios.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin