Zelensky, da Ucrânia, diz que há a possibilidade de conversações Rússia-Ucrânia

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky anunciou uma possibilidade de negociações com a Rússia. Em uma entrevista com a CNN, Zelensky disse que não fechou a porta para o diálogo quando Moscou estava pronta para a paz.

"Eu não fechei a porta". Eu disse que estaríamos prontos para conversar com a Rússia, mas com a Rússia diferente - aquela que estará verdadeiramente pronta para a paz", disse Zelensky.

De acordo com Zelensky, a condição mais importante é a restauração da justiça, mas não havia tais propostas vindas da Rússia.

Em 9 de novembro, Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, anunciou que a Federação Russa estava pronta para negociar com a Ucrânia, dadas as realidades de hoje. De acordo com o diplomata, Moscou nunca abandonou a idéia de negociações com Kyiv. Ao mesmo tempo, Moscou exortou Kyiv a levar em conta a situação que estava se desenvolvendo no momento.

Em 8 de novembro, Zelensky anunciou as condições para as negociações com a Rússia. Segundo ele, a Rússia deveria compensar a Ucrânia por todas as perdas que o país sofreu como resultado da operação militar especial, respeitar a Carta da ONU e garantir que nenhuma outra operação especial se repetiria. Ele também disse que a integridade territorial da Ucrânia deveria ser restaurada e que todos os criminosos de guerra deveriam ser punidos.

Em setembro, o líder ucraniano anunciou oficialmente que se recusava a negociar com Moscou.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin