Shoigu, Ministro da Defesa russo: O principal objetivo do Ocidente é destruir a Rússia

A Rússia continua sendo o principal objetivo dos esforços destrutivos do Ocidente. O Ocidente visa destruir a economia russa, o potencial militar e privar o país da possibilidade de executar políticas independentes, disse o Ministro da Defesa russo Sergei Shoigu falando na reunião do colegiado dos departamentos militares da Rússia e da Bielorússia, relatórios da TASS.

Segundo o ministro, a situação atual é benéfica principalmente para os Estados Unidos. Washington está tentando usá-la para manter a liderança global e enfraquecer o máximo possível outros estados, incluindo seus aliados na União Européia, disse Shoigu.

No entanto, o principal alvo dos esforços destrutivos dos países ocidentais é, naturalmente, a Rússia, ressaltou Shoigu.

A OTAN aumentou sua presença militar na Europa Central e Oriental 2,5 vezes desde fevereiro de 2022 para 30.000 pessoas, disse também o Ministro da Defesa da Rússia.

"Novos grupos táticos multinacionais estão sendo criados na Bulgária, Hungria, Romênia e Eslováquia", disse o chefe do Ministério da Defesa durante a reunião do colegiado dos departamentos militares da Rússia e Bielorrússia.

Shoigu também enfatizou que no futuro próximo o número de tropas de membros não-regionais da OTAN poderá aumentar.

O confronto entre os países ocidentais e Moscou está crescendo, acrescentou ele.

Neste contexto, a Rússia e Belarus começaram a formar um espaço de defesa conjunto, acrescentou ele, relata a Interfax.

Os países ocidentais encorajam a escalada do conflito na Ucrânia.

Por sua vez, a Ucrânia recorre a métodos de guerra proibidos. Kyiv organiza ataques terroristas, organiza assassinatos contratados e bombardeia civis com armas pesadas, declarou Sergei Shoigu.

Ucrânia pronta para implantar armas nucleares da OTAN

"Estamos cientes das tentativas de Kyiv de construir uma bomba nuclear "suja" e de implantar armas nucleares da OTAN em seu território. Recentemente, o Presidente da Ucrânia pediu aos países ocidentais que realizassem ataques nucleares preventivos contra a Rússia", disse Sergei Shoigu.

Na cúpula de Madri em junho, a OTAN adotou um novo conceito estratégico, que declarou a Rússia como a maior ameaça. 

A OTAN quer passar da contenção da Rússia com sua presença futura à criação de um sistema de defesa coletiva em larga escala no flanco oriental, acrescentou o Ministro da Defesa russo Sergei Shoigu, relata a RIA Novosti.

Anteriormente, o Senador do Conselho da Federação, Sergei Tsekov, disse que se a OTAN implantar armas nucleares na Finlândia e construir ali bases militares, a Rússia reforçará a segurança na fronteira entre os dois países em conformidade. Segundo ele, a decisão das autoridades finlandesas de aderir à Aliança do Atlântico Norte forçou Moscou a rever suas relações com Helsinque.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin