A Embaixada dos EUA em Moscou insta os americanos a deixarem a Rússia imediatamente

A Embaixada dos EUA em Moscou exortou os cidadãos americanos residentes na Rússia a deixarem o país imediatamente.

"Em 21 de setembro, o governo russo iniciou uma mobilização de seus cidadãos para as forças armadas em apoio a sua invasão da Ucrânia. A Rússia pode se recusar a reconhecer a dupla nacionalidade americana, negar seu acesso à assistência consular americana, impedir sua saída da Rússia e recrutar dupla nacionalidade para o serviço militar". <...> Os cidadãos americanos não devem viajar para a Rússia e aqueles que residem ou viajam na Rússia devem deixar a Rússia imediatamente enquanto as opções de viagem comercial forem limitadas", disse uma mensagem publicada no site da Embaixada dos EUA.

Assim, fica claro na mensagem que a embaixada adverte os cidadãos norte-americanos com dupla cidadania da possibilidade de sua convocação para o serviço militar.

Anteriormente, o Secretário de Estado dos EUA Anthony Blinken comentou sobre a mobilização parcial na Rússia. De acordo com ele, Washington tem fornecido assistência consistente e significativa à defesa e continuará a "estar junto com a Ucrânia e seu povo".

O presidente russo Vladimir Putin anunciou a mobilização parcial no país em 21 de setembro. O chefe de Estado enfatizou que aqueles chamados para o serviço militar passariam por treinamento militar adicional antes de serem enviados para unidades militares.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin