Apenas 54 dos 193 membros da ONU apoiam a declaração anti-russa sobre a Ucrânia

Menos de um terço dos membros da ONU apóiam a declaração anti-russa sobre a crise na Ucrânia

Menos de um terço dos países membros da ONU assinaram a declaração anti-russa sobre a crise na Ucrânia. O texto do documento foi anunciado na quarta-feira, 24 de agosto, na sede da organização, relata a RIA Novosti.

Dos 193 membros da ONU, 54 apoiaram a declaração sobre a crise na Ucrânia, inclusive:

  • os EUA,
  • o Reino Unido,
  • Albânia,
  • Austrália,
  • Canadá,
  • República Tcheca,
  • Geórgia,
  • França,
  • Japão,
  • Letônia,
  • Lituânia,
  • Itália,
  • Espanha
  • e a própria Ucrânia.

O Representante Permanente da Ucrânia junto à ONU, Serhiy Kislitsa, leu o texto do documento.

Assim, os países lamentaram que a Rússia não tivesse interrompido sua operação militar especial na Ucrânia. Eles se opuseram e condenaram os ataques de mísseis de Moscou.

"Continuamos comprometidos com a soberania, independência, unidade e integridade territorial da Ucrânia dentro de suas fronteiras internacionalmente reconhecidas", disse a declaração.

Os autores do documento também conclamaram a Rússia a cessar imediatamente as hostilidades na Ucrânia.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin
X