O Tenente Coronel dos EUA nomeou a verdadeira razão que levou ao conflito na Ucrânia

O tenente-coronel aposentado do exército americano Daniel L. Davis acredita que o conflito na Ucrânia poderia ter sido evitado se Washington, Kyiv e Bruxelas não tivessem demonstrado arrogância. Ele expressou esta opinião em uma coluna para 19 quarenta e cinco.

"O Ocidente em geral, e o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky em particular, permitiram que a arrogância guiasse suas ações, abrindo mão de muitas potencialidades que teriam ajudado a evitar o conflito", o ex-militar dos EUA apontou as razões que levaram à escalada da situação.

Segundo ele, a grande maioria dos políticos argumenta que a ação militar foi imposta ao Ocidente e, portanto, inevitável. Entretanto, Davis enfatizou, "mesmo com pouca vontade por parte dos líderes ucranianos e ocidentais de usar a diplomacia, o conflito poderia quase certamente ter sido evitado".

Ele também observou que a mídia está espalhando o mito de que todos os sacrifícios que os ocidentais fazem para ajudar a Ucrânia são necessários e valem a pena o sofrimento. Entretanto, Davis está certo de que, por causa disso, a qualidade de vida das pessoas só pode piorar, e o conflito corre o risco de escalar.

O colunista lembrou que o presidente russo Vladimir Putin havia advertido que o avanço da OTAN para o leste era uma grave provocação.

Em conclusão, Davis disse que Washington e Bruxelas não deveriam ter sucumbido aos "apelos emocionais" da Ucrânia, que não faz parte da Aliança do Atlântico Norte, e tomaram uma "má decisão".

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name Petr Ermilin