Encontro misterioso de Putin-Schroeder em Moscou: Sobre o que eles falaram?

O ex-chanceler alemão Gerhard Schroeder disse que durante seu encontro com Vladimir Putin em Moscou, o presidente russo expressou sua disponibilidade para as negociações sobre a Ucrânia.

"A boa notícia é que o Kremlin quer encontrar uma solução através de negociações", disse Schroeder em uma entrevista com a revista Stern. Embora o objetivo original da viagem a Moscou fosse discutir a segurança energética da Alemanha, era impossível evitar o tema da crise ucraniana, acrescentou Schroeder.

Schroeder também falou sobre as exportações de ganhos dos portos ucranianos, cujo acordo foi alcançado anteriormente em Istambul. Gerhard Schroeder acredita que este acordo entre a Ucrânia e a Rússia pode levar a um cessar-fogo, relata Stern.

Schroeder também observou que soluções para outros problemas críticos poderiam ser encontradas mais tarde. Em sua opinião, a questão do status da península da Crimeia deveria ser resolvida.

"Talvez não em 99 anos, como em Hong Kong, mas na próxima geração", disse Schroeder brincando.

Assim, o ex-chanceler da Alemanha mostrou que ele não mudou sua opinião. O político não aderiu à opinião do Ocidente, cuja essência é endurecer as sanções anti-russas e continuar fornecendo armas à Ucrânia.

Anteriormente, o ex-chefe da Alemanha disse que a idéia de Kyiv de recapturar a Crimeia por meios militares era absurda.

"Quem acredita seriamente que o presidente russo Putin pode voltar a desistir da Crimeia", perguntou o político em termos retóricos.

A Rússia pronta para uma solução diplomática - Kremlin

A Rússia, como antes, está pronta para resolver o problema ucraniano através da diplomacia, mas em seus próprios termos, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse na quarta-feira, 3 de agosto.

"Aqui é apenas apropriado lembrar mais uma vez que estas condições foram acordadas em Istambul", disse ele.

Kyiv recusou-se a continuar as negociações e cumprir as condições já acordadas, acrescentou Peskov.

"O lado ucraniano conhece bem nossas condições". De uma forma ou de outra, elas serão asseguradas", enfatizou Peskov.

Falando sobre a reunião entre Putin e Schroeder, Peskov disse que o Kremlin teve uma gravação da conversa entre o Presidente russo Vladimir Putin e o ex-Chanceler da Alemanha Gerhard Schroeder. A gravação foi feita no caso de alguém "decidir tocar" com seu conteúdo, disse o porta-voz do Kremlin, relatando a TASS.

Ficou também conhecido que o ex-político alemão, em uma reunião com o presidente russo em Moscou, evidenciou um hipotético interesse na possibilidade de lançar o Nord Stream 2.

Schroeder não vai pedir desculpas por sua amizade com Putin

Gerhard Schroeder também disse que não pediria desculpas por sua amizade com o presidente russo Vladimir Putin em meio à crise na Ucrânia.

Schroeder enfatizou que chegou a certas conclusões em conexão com a situação na Ucrânia e continuou a aderir a elas. Sua amizade com Vladimir Putin poderia beneficiar a todos, acrescentou ele.

"Será que o distanciamento pessoal de Vladimir Putin fará realmente algum bem a alguém? Eu tomei certas decisões e as apoio. E eu deixei claro: talvez eu possa ser útil novamente. Por que eu deveria me desculpar por isso"? Schroeder disse, relatórios da RTL.

O ex-chanceler observou que o Kremlin estava pronto para negociações para resolver a crise na Ucrânia, mas nem Berlim nem Paris estavam fazendo esforços para estabelecer um diálogo.

"Eu não quero tirar o trabalho de mediação de ninguém no governo. Mas por que eu deveria parar as negociações que podem ser legalmente possíveis e não estão repletas de problemas para mim e minha família"? Schroeder disse.

O ex-chanceler da Alemanha endossou a iniciativa de sua sucessora Angela Merkel de bloquear a adesão da Ucrânia à OTAN. Há uma alternativa à adesão de Kyiv à aliança na forma de neutralidade não-bloco.

Schroeder visitou a Rússia em 26 de julho. Ele parou perto da sede de Rosneft e inicialmente alegou que havia chegado em Moscou de férias.

O Kremlin não comentou sobre se Schroeder tinha algum contato com o presidente russo Vladimir Putin.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Petr Ermilin