Incêndio no albergue de Moscou: O número de mortos sobe para oito

Um incêndio deflagrou em Moscou no dia 28 de julho, durante a noite. O incêndio começou no albergue, no andar térreo do bloco de apartamentos.

Oito pessoas - todas hóspedes do albergue - foram mortas no incêndio. Entre os mortos estão três russos e cinco pessoas de países da Ásia Central, a RIA Novosti relatou com referência aos serviços de emergência de Moscou.

Imediatamente após o incidente, foi relatado que três pessoas ficaram feridas, mais tarde ficou conhecido que outra pessoa estava precisando de ajuda médica.

Na manhã do dia 29 de julho, soube-se que o número de mortos no incêndio do albergue subiu para oito. A causa do incêndio ainda está por ser estabelecida. No entanto, acredita-se que o incêndio foi declarado devido ao curto-circuito.

Barras metálicas nas janelas do albergue impediram que as pessoas evacuassem para a segurança por conta própria. Por causa das barras nas janelas, a auto-evacuação e resgate das pessoas era impossível, disse Andrey Rumyantsev, chefe interino da Direção Principal do Ministério de Situações de Emergência em Moscou.

O albergue estava equipado com um sistema de alarme de incêndio, mas não funcionava, acrescentou ele. A última verificação do cumprimento dos requisitos de segurança contra incêndio foi realizada no albergue em junho de 2022. Sete violações foram então identificadas, incluindo as relacionadas à saída de emergência.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Petr Ermilin