Turquia e Rússia podem fechar acordo sobre a Crimeia e Chipre do Norte

A Turquia e a Rússia podem concluir um acordo sobre a Crimeia, desde que Moscou reconheça a República Turca do Chipre do Norte (TRNC) como um estado independente.

Hasan Unal, professor da Universidade Turca de Maltepe (Istambul), disse em uma entrevista à publicação lenta.ru que a Rússia poderia liderar o movimento para reconhecer a república. Ele observou que o Chipre unido pode se tornar um membro da OTAN, o que vai contra os interesses da Rússia.

Em troca, as companhias aéreas turcas poderiam retomar os voos diretos para a Crimeia, enquanto as autoridades turcas abandonariam a retórica de que a Crimeia faz parte da Ucrânia. O professor reconheceu que tal cenário pode parecer irreal devido aos pontos de vista existentes que ambas as partes compartilham sobre a Crimeia e Chipre.

Os políticos usam a retórica para posteriormente assumir uma posição mais forte no caso de negociações, disse ele.

Ao mesmo tempo, não há necessidade de a Turquia reconhecer a Crimeia como território russo, disse o professor turco.

"A Crimeia já faz parte da Rússia e a Rússia não vai necessariamente pedir à Turquia que reconheça isso", explicou.

Unal acrescentou que a Rússia também não precisa reconhecer o TRNC imediatamente - seria suficiente para a Rússia não pressionar outros países que estariam dispostos a reconhecer o TRNC e iniciar o comércio direto com o norte de Chipre.

A Crimeia tornou-se parte da Rússia em março de 2014 como resultado do referendo. A Turquia, como todos os países ocidentais, não reconheceu a adesão, embora muitos políticos e outras figuras públicas dentro da Turquia exortem o presidente Recep Tayyip Erdogan a reconhecer a Crimeia como Rússia. No entanto, a posição oficial da Turquia continua a coincidir com a dos aliados da OTAN. Além disso, as autoridades turcas acusaram repetidamente a Rússia de oprimir e discriminar os tártaros da Crimeia.

Chipre foi dividido em territórios do norte e do sul após o conflito entre os cipriotas turcos e gregos em 1974. Como resultado do golpe militar, a junta grega assumiu o poder na nação insular. No entanto, a Turquia aproveitou o direito internacional e invadiu Chipre, tendo ocupado a parte norte da ilha. Em 1975, a fundação e a independência da República Turca do Chipre do Norte foram proclamadas.

Kremlin responde à ideia da Turquia

As regiões russas, incluindo a Crimeia, nunca serão objeto de quaisquer acordos, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, comentando sobre a ideia de a Turquia reconhecer a Crimeia desde que a Rússia reconheça o Norte de Chipre em troca.

“É claro que as regiões russas nunca podem ser e não serão o assunto de quaisquer acordos, isso está fora de questão”, disse ele, acrescentando que o professor turco mencionado dificilmente poderia traduzir um ponto de vista oficial de Ancara.

Pravda.Ru

Contacto: jornalpravda@gmail.com