Seca afeta colheita de arroz na Tailândia, segundo vendedor mundial

Seca afeta colheita de arroz na Tailândia, segundo vendedor mundial

Bangkok, 30 jul (Prensa Latina) Uma persistente seca poderia forçar a Tailândia a reduzir drasticamente as exportações de arroz a 8,5 milhões de toneladas em 2019, o volume mais baixo nos últimos sete anos, comentaram hoje diretores do grêmio.

Será um ano difícil devido à prolongada seca no nordeste e a apreciação do baht (moeda nacional), advertiu Chookiat Ophaswongse, presidente honorário da Associação de Exportadores de Arroz.

Se as chuvas não chegarem antes de agosto, a situação se agravará, porque a produção na região de Hom Mali (norte) cairia em 4-4,5 milhões de toneladas, quase a metade de uma colheita normal, explicou.

Segundo especialistas de mercado, essa situação e uma muito similar no centro do Vietnã, poderiam disparar os preços internacionais do grão.

Esses dois países são o segundo e terceiro maiores exportadores de arroz, respectivamente, depois da Índia.

Já em junho as exportações tailandesas do cereal se reduziram a 578 mil toneladas, muito abaixo da média de 720 mil registrado nos meses precedentes.

Do jeito que vão as coisas, os embarque em 2019 serão 20% inferiores aos 11,23 milhões de toneladas vendidos em 2018, enquanto a renda por esse conceito se reduziria a 4,7 bilhões de dólares, 17% a menos que no ano anterior.

oda/asg/jp

 

 

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=24949&SEO=seca-afeta-colheita-de-arroz-na-tailandia-segundo-vendedor-mundial

Foto: By Takeaway - Self-photographed, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=37037549