Author`s name Pravda.ru

Já passa de 300 deputados na Frente Parlamentar da Segurança Pública

Já passa de 300 deputados na Frente Parlamentar da Segurança Pública

Diante da favorável composição parlamentar ao debate sobre o tema, a recentemente lançada Frente Parlamentar da Segurança Pública (FPSP) promete ter grande destaque na Câmara dos Deputados.

Contando com "campeões de votos" em cinco estados do país (PA, DF, CE, GO e RJ), sua composição já tem a adesão de mais de 300 deputados federais de diversos partidos. Tal demanda sugere simetria entre parlamentares e o anseio de grande parte da população brasileira por mudanças nessa área.

De acordo com o presidente da Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições (ANIAM), Salesio Nuhs, com a recriação da Frente, os assuntos relacionados à segurança pública terão maior visibilidade e, consequentemente, um encaminhamento mais assertivo. "Com isso o Brasil cria uma expectativa de que seja feito algo além das campanhas de desarmamento, como política de segurança pública, e que assuntos como a periodicidade da renovação dos registros e o excesso de burocracia para aquisição de arma de fogo, sejam corrigidos", afirma.

Entre os principais assuntos previstos para o debate estão: a valorização das forças de Segurança, a maioridade penal, o Estatuto do Desarmamento e a renovação periódica do registro de armas de fogo.

Para o deputado federal e presidente da frente parlamentar, Alberto Fraga (DEM-DF), com o conhecimento dos parlamentares, será possível encontrar uma alternativa para frear o crescimento da violência. Outro passo importante, segundo Fraga, é debater e articular a tramitação de Projetos de Lei sobre Segurança Pública, para que seja dada a devida atenção e importância que merecem.

"Depois de instalar a Frente, estamos organizando os coordenadores estaduais e os presidentes de cada uma das cinco regiões. Isso