US$ 1 milhão queriam por alemã os sequestradores no Afeganistão

O ministério do Interior afegão informou que os sequestradores haviam pedido US$ 1 milhão para libertar Cristina Meier, capturada no sábado (18) enquanto estava junto a seu marido em um restaurante de comidas rápidas na capital do país.

 A alemã foi liberada na madrugada de domingo para segunda-feira pela polícia e pelo serviço secreto afegão , se encontra em bom estado de saúde e está grávida de cinco meses, informaram na segunda-feira fontes próximas a ela, segundo AFP.

"O verdadeiro motivo do seqüestro era o resgate. Pediram uma grande soma, cerca de US$ 1 milhão", sustentou o porta-voz do ministério, Zamarai Bashary. Ele disse que uma operação similar poderá ser feita para a libertação dos 19 sul-coreanos sequestrados em 19 de julho na província de Ghazny, no sul do país, mas o governo de Seul preferiu manter o curso das negociações.

Meier chegou há seis meses no Afeganistão e trabalha para a organização humanitária Ora International em Cabul.

Com relação à liberação da jovem, o ministério afegão do Interior especificou na segunda-feira pela manhã que três pessoas foram presas, entre elas um homem que tinha acabado de sair de uma prisão no norte do país.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal