Agonia gostosa – Uruguai 3 x Côlombia 1

Com muita atitude em campo, Uruguai topa e ganha o segundo jogo perante seu talismã colombiano na Classificatória rumo a África do Sul 2010 encontrando o molde do sucesso agora no Estádio Centenario com o Diego «Russo» Pérez sendo o grande chefão «charrua».

Segundo o treinador da Seleção da Colômbia, Professor Lara na Rodada de Imprensa após o jogo, tudo tinha sido planejando tentando tirar benefício dos nervos que poderiam ganhar os uruguaios em campo e os torcedores na arquibancada á medida que a partida continuasse progredindo sem que os «celestes» conseguissem o gol que acabasse dando-lhe a vitória. Tudo caiu em saco furado pois apenas 7 minutos do apito do árbitro raspado paraguaio Carlos Torres o primeiro grande esforço do Diego «Russo» Pérez começando contagiar deu certinho, encaminhando a bola para o jogador do Porto de Portugal Cristian «Cebola» Rodríguez que quase caindo tocou a bola para o artilheiro do Ajax da Holanda Luis Suárez quem entrando na grande área pela faixa esquerda chutou enxuto conquistando o primeiro gol. O maior táctico do futebol tinha feito pouso no relvado do Estádio Centenario garantindo tranqüilidade aos uruguaios e incomodando bastante os planos dos colombianos.

Um outro táctico talvez tão importante quanto os gols são as expulsões e agora o declínio em contra foi para os uruguaios pois o baque do Reggina da Itália, Carlos Valdez ia ganhar o primeiro cartão vermelho do jogo na primeira metade e tornando o esforço dos «celestes» ainda mais difícil duro, fora a vantagem no resultado até esse instante.

Com vantagem para os uruguaios e dez jogadores em campo, em um piscar de olhos o treinador Oscar Washington Tabarez decidiu fazer uma mudança no time tentando agüentar a diferença no painel e a estrutura no bloco final, mandando em capo o experiente zagueiro do Argentino Juniors , Andrés Scotti que ia acabar sendo um dos heróis dos uruguaios no finalzinho da partida, ficando na vaga do centro-avante Edinson Cavani.

Com antecedência, o outro zagueiro uruguaio, Martín «careca» Cáceres ganhou cartão amarelo.

O resultado final da primeira metade foi para os uruguaios de 1 x 0 que com grande esforço conseguiram manter o resultado até o apito final do paraguaio.

O panorama ia mudar bastante desde o início do segundo tempo pois tendo andado apenas um minuto, houve mais uma cartão vermelho, desta vez para o Teófilo Gutiérrez na Colômbia que fazia imaginar um jogo bem mais descontraído para os uruguaios pois ainda tinham vantagem e agora mais uma vez a luta ia ser equilibrada quanto ao número de jogadores em campo.

O grande chefão uruguiao, um jogador com carimbo uruguaio do passado ganhou o segundo cartão amarelo celeste no jogo.

O treinador colombiano Eduardo Lara percebendo que sua chance estava fugindo começou fazer alterações tentando mudar o panorama geral. Pularam no gramado no mesmo instante, o Giovanni Hernández e Jackson Martínez indo para o plantão os jogadores Giovanni Moreno e Jhon Viafara.

E foi o Jackson Martínez quem após um lance vindo da faixa esquerda do ataque colombiano, deu uma cabeçada na grande área uruguaio fazendo explodir de emoção aos torcedores colombianos que juntaram-se na Arquibancada América para assistir o jogo no frio montevideano tentando aquecê-lo.

O negócio para os uruguaios continuava piorando pois alguns minutos depois ganhou mais um cartão amarelo o Bruno Silva . O sufoco deste instante ia mudar pois o famoso loiro uruguaio, Diego Forlán começou distribuir qualidade no gramado fazendo tudo muito simples. Uruguai começava incomodar e jogando pressão na grande área colombiana ia se aproximando na cidadela visitante. Um lance vindo da faixa direita do ataque uruguaio por conta do Forlán encontrou a cabeça do «Cebola» Rodríguez na grande área que roçou a bola e acabou fazendo um passe ótimo para o artilheiro do jogo, Luis Suárez que além do mergulho na área pequena colombiana, não conseguiu sequer roçar a bola não tenho barreira nenhuma que impedisse o segundo grito de alegria dos uruguaios.

Dois minutos depois e com efeito cachoeira, o homem uruguaio do Porto, Álvaro «Palito» Pereira deu uma de F1 pela faixa esquerda até chegar no contorno da grande área colombiana e fazendo lance perfeito, colocou a bola na cabeça do zagueiro uruguaio, Diego Scotti que se pulando muito alto e se esforçando um bocado acabou dando uma cabeçada entre cinco camisas amarelas que entrou sofrendo mesmo na rede da visita.

Foi o ponto de inflexão no jogo pois daí para frente a seleção uruguaia virou furacão e continuou tocando na frente até da a terceira furada na rede do país do Café.

Antes houveram mais duas alterações na seleção uruguaia, entrando em campo o meia Sebastián Eguren, que ocupou a vaga do Cristian «Cebola» Rodríguez.

A última alegria uruguaia veio do lado esquerdo do gramado na hora que montaram tabelinha perfeita o «Palito» Pereira, com o Diego Forlán que chegando até a linha de fundo deu uma virada de olho no centro do campo e com classe e tanto passou para o Sebastián Eguren quem invadiu pelo centro da grande área e com toque enxuto furou mais uma vez a cidadela da Colômbia.

Faltando apenas dois minutos para o fim do jogo, pulou em campo o Sebastián «Maluco» Abreu, mandando no plantão o artilheiro Luis Súárez, que recebeu o bate palmas dos torcedores pelo esforço e o gol quase na abertura dessa tal festa uruguaia. É bom salientar que na hora que o Suárez decidiu sair pela faixa da Arquibancada Preferencial, ficando quase do lado do lateral da arquibancada mais distante, o árbitro paraguaio sob advertência prévia quase tira o cartão amarelo para ele.

Os preços dos bilhetes para o jogo iam de R$ 18 á R$ 64 na Arquibancada Preferencial. Embora após a derrota perante Peru no Estádio Monumental de Lima sábado retrasado, a Associação Uruguaia de Futebol decidiu fazer promoção com os ingressos mais econômicos que ficam nas costas das cidadelas, ingressando duas pessoas com a compra de um bilhete. As empresas tentando fazer MKT compraram com antecedência uns 10 mil bilhetes que foram presentes para o povo uruguaio. No início do jogo o Estádio Centenario tinha uma lotação de 22 mil pessoas que assim que o jogo foi acontecendo mudou para o dobro.

Quem sabe o «Russo» comprou chuteiras com imã e a bola virou de couro para aço ou na pior hipótese os cadarços dele assemelham-se aos laços dos gaúchos abatendo novilhos no rodeio. Foi o grandíssimo destaque e o coração dos uruguaios, esse jogador que contagia tudo mundo.

Sebastián Eguren foi mais uma vez o artilheiro da felicidade perante a Colômbia, agora em Montevidéu.

Confira agora os detalhes do jogo de ontem á tarde-noite.

DATA: Quarta 09 de Setembro de 2009

HORA: 18 h.

TEMPO: Céu claro e temperatura de 9°C.

ÁRBITRO CENTRAL: Carlos Torres (PY) Árbitros Assistentes: Nicolás Yegros e Emigdio Ruiz (PY). Árbitro no plantão: Antonio Arias (PY)

ESCALAÇÃO URUGUAI: (01) – Juan Guillermo Castillo (Guardião - Botafogo-BR); (08) Bruno Silva (Ajax-NL); (02) Carlos Valdez (Reggina-IT); (03) Martín Cáceres (Juventus-IT); (14) Álvaro Pereira (Porto-PT); (15) Diego Pérez (Mónaco-FR); (05) Walter Gargano (Nápoli-IT); (07) Cristian Rodríguez (Porto-PT); (11) Edinson Cavani (Palermo-IT); (09) Luis Suárez (Ajax-NL) e (10) Diego Forlán (Atlético Madrid-ES).

PLANTÃO: (12) Fernando Muslera (Guardião - Lazio-IT); (04) Jorge Fucile (Porto –PT); (06) Andrés Scotti (Argentinos Juniors-AR); (18) Sebastián Eguren (Villarreal-ES); (16) Álvaro Fernández (Vitória Setúbal-PT); Sebastián Abreu (Aris Salónica-GR) e (17) Sebastián Fernández (Banfield-AR).

TREINADOR PRINICIPAL: Oscar Washington Tabarez – Treinadores Aditos: Celso Otero e Mario Rebollo. Responsável de Imprensa: Matías Faral.

ESCALAÇÃO COLÔMBIA: (01) Agustín Julio (Guardião - Santa Fe- CO); (14) Luis Amaranto Perea (Atlético Madrid-ES); (02) Iván Ramiro Córdoba (Inter-IT); (03) Mario Yepes (Chievo Verona-IT); (07) Pablo Armero (Palmeiras-BR); (15) Jhon Viafara (Once Caldas-CO); (06) bel Aguilar (Real Zaragoza-ES); (13) Fredy Guarin (Porto-PT); (09) Gustavo Adrián Ramos (Hertha-DE); (08) Giovanni Moreno (Atlético Nacional-CO) e (18) Teófilo Gutiérrez (Junior-CO).

PLANTÃO: (12) David Ospina (Guardião – Niza-FR); (04) Vladimir Marin (Toluca-MX); (17) Jackson Martínez (Independiente Medellín-CO); (05) Cristian Zapata (Udinese-IT); (11) Christian Marrugo (Tolima-CO); (10) Giovanni Hernández (Junior-CO) e (16) Dorlan Pabon (Envigado-CO).

TREINADOR PRINCIPAL: Professor Eduardo Lara; Treinador Adito: José Elmer Silva.

Gustavo Espiñeira

Correspondente PRAVDA.ru

Montevidéu – Uruguai