Implantar o português em Timor-Leste

Dos 267 professores, 97 são enviados pelo Ministério da Educação em Portugal. Além de formarem os professores timorenses, dão aulas na Universidade Nacional de Timor Loro Sae (UNTL) e formam funcionários públicos e trabalhadores e membros de outras instituições.

José Revez culpa a ocupação da Indonésia pela quase destruição das raízes da língua portuguesa, que juntamente com o tétum, constitui uma das duas línguas oficiais de Timor Loro Sae.

O adido para a educação explicou que a formação dos professores timorenses faz parte duma nova estratégia de ensino por Portugal, iniciado no ano passado.

Lao MENDES PRAVDA.Ru DILI TIMOR LORO SAE