Angola é pólo de actividade

A indústria de construção de Zimbabué está presente em Angola, como a de vários países. Angola é a salvação de muitas entidades que querem aproveitar dos contratos milionários.

No entanto, também é verdade que as necessidades de Angola são maiores do que as capacidades do país e por isso têm de ser importados serviços provenientes do estrangeiro.

O país que mais tem a ganhar com a situação em Angola, a nível de contratos de reconstrução civil, depois de tantos anos de guerra civil, é Zimbabué, onde as políticas do Presidente pseudo-intelectual Robert Gabriel Mugabe levaram a sociedade à beira da ruptura e sem guerra civil, o que é uma obra.

Assim Harare procura Luanda como fonte de benefícios, o que será aceitável enquanto os serviços de Zimbabué forem úteis a Angola. Angola não é uma prostituta e não é um depósito para todos aqueles que pensam que vão enriquecer à nossa custa.

Quem servir de interesse a Angola é bem vindo e é evidente que terá o retorno justo.

No entanto, é preciso que cada investidor age no sentido de criar condições em Angola para que os angolanos no futuro possam ser os donos do seu destino.

Leonor MARTINS PRAVDA.Ru