Infelizmente, catástrofes como Bolsonaro acontecem

A tragédia ocorrida em Pernambuco durante a tempestade que causou enchentes e deslizamentos, onde quase cem pessoas perderam a vida e milhares encontram-se desabrigadas, teve um componente de perversidade produzido pelo presidente da república. 

Jair Bolsonaro, motivado pela aproximação das eleições, sobrevoou os locais mais atingidos e, como de hábito, transferiu reponsabilidades pela tragédia, em parte, para a população que constrói residências em locais de riscos, como se houvesse políticas habitacionais em seu governo. 

"Tivemos problemas semelhantes em Petrópolis, sul da Bahia, mais ao norte de Minas, estive ano passado no Acre também. Infelizmente, essas catástrofes acontecem, um país continental tem seus problemas", afirmou. 

Infelizmente, catástrofes também acontecem na política, como a que se abateu sobre o país nas eleições de 2018. No vácuo da onda fascista liderada por Bolsonaro, o Congresso nacional é composto pelo o que há de pior na sociedade, secretarias e ministérios não ficaram para trás. 

No caldo nazifascista encontramos negros racistas, homossexuais homofóbicos, mulheres misóginas, religiosos que pregam armamento e tortura. Uma espécie de hermafroditismo funcional contraditório, ou seja, uma coisa é outra coisa e vice-versa. 

O resultado disso é uma sociedade mal representada, alienada e confusa para o eleitor médio. Pode ser que essa bagunça sirva de percepção para que a maioria vote para mudar o que está aí, as pesquisas têm demonstrado que sim, e a catástrofe não se repita em outubro. 

                                                         

Ricardo Mezavila 

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal