Portugal: Partido Socialista com maioria absoluta

Um resultado péssimo para a CDU (Partido Comunista Português e Os Verdes), que teve a pior votação de sempre

Teve alguma influência no resultado a fantasma do PSD a voltar ao poder em Portugal, e então houve uma escolha para o voto útil (no PS) para manter o PSD fora. Esta fantasma foi alimentada pela comunicação social que mostrava sondagens deste partido, sinónimo com crise social, em igualdade com o Partido Socialista.

No entanto foi um resultado chocante para a CDU, que vê descer a votação de 445,980 votos em 2015 (8,25% do total com 17 lugares no parlamento, para 332,473 votos em 2019 (6,33% e 12 lugares) e agora em 2022, 236,635 votos (4,39% e 6 lugares).

O grande vencedor da noite foi o Primeiro Ministro António Costa e seu Partido Socialista que conseguiu ganhar a aposta da maioria absoluta, obtendo 2.246.637 votos (contra 1.908.036 em 2019) e desta vez 41.68% do voto (contra 36,34 em 2019) e 117 deputados (contra 108).

Em segundo lugar foi o PSD com 1.498.605 votos (1.457.704), 27.80% (27,76%) e 71 (79) deputados e em terceiro, o populista (à direita) Chega com 385.559 votos (67.826), 7.15% (1,29%) e 12 deputados (1). Chega foi seguido pelo Iniciativa Liberal, cujo nome diz tudo, que obteve 268.414 votos (67.681) e 4.98% (1,29%) do voto com 8 deputados (1).

O Bloco de Esquerda conseguiu mais votos que a CDU, 240.265 votos (500.017) e 4.46% (9.52%) e 5 deputados (19). A seguir vem a CDU.

 

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal