Saúde Delicada do Bolsonaro, e a 'Esquerda' do Ódio pelo Ódio

Manifestações de políticos e "ativistas" de "esquerda" brasileiros, debochando, desejando o pior ao já delicado estado de saúde do presidente Bolsonaro com preparativos até para comemorar a morte alheia, e batendo no peito pela "valentia", são a pérola no focinho do porco da ridiculamente perdida ala "progressista" nacional.

Por Edu Montesanti
 
Coroamento patético da mais estúpida inércia, apatia, mesquinharia, contradições mais cínicas, jogos de interesse, politicagem sem fim que tem esbanjado "desde sempre" no País.
 
A razão de tal comportamento agora, por uma tal de "esquerda" que não se propõe a nada além de trocar "coisa nenhuma" (Bolsonaro & cia.) por "zero" ("esquerda"), "anti-democráticos" (Bolsonaro & cia.) por "nao-democracia" ("esquerda"), "nao-humanitários" (Bolsonaro & cia.) por "desumanos" ("esquerda"), é tão simples quanto desoladora: não há ideias, não há prática, não há força de caráter.
 
Por conseguinte, não há nada mais a oferecer à sociedade, nada mais a fim de estar em evidência e vencer obstáculos, que em si o que tanto condena no outro; ao outro, o mesmo que tanto se escandaliza para si - e, teoricamente, para a sociedade.
 
Limitar-se a ser a outra face da mesma moeda do ódio, é sua história.
 
Vale reverberar, sobretudo neste momento, o pensamento de Noam Chomsky sobre parte da esquerda global: Grande obstáculo, com sua corrida pelo poder à "esquerda" ainda que apoiada na raiva, para que ideias e práticas realmente progressistas sejam efetivadas. A grande lama sobre os verdadeiramente progressistas.
 
Esse mundo à "esquerda" com seus desvalores à brasileira, não quero transmitir à minha filha. Porque, na realidade, isso não possui nada de progressista.
 
Nao é o mundo libertário que eu idealizo, cujo fim é, irredutivelmente, a vida. E para quem merece, o banco dos réus, sim, o peso da lei, a democracia. A vida.
 
São esses os mesmos que, tanto quanto este autor, clamam por direitos humanos na prisões de máxima segurança ou onde quer que seja, aos mais crueis bandidos?!
 
Quanta incoerência por parte deles! Não sem razão, chacoteados pelo mesmo Bolsonaro a quem desejam, das maneiras mais fúteis, a morte agora com "fogos de artifício já a postos, para a comemoração".
 
Não sem razão este autor, ha anos, alega que o neo-nazista Bolsonaro é menos desonesto com seu eleitorado, que grande parte de nossa "esquerda".
 
A vida acima de tudo e de todos: humana, animal, vegetal. Bem maior, soberana e de valor imensurável, a vida é intocável em qualquer situação e estágio. Qualquer ideologia que não tenha a vida como prioridade e fim, preservando-a irredutivelmente, está fadada a um rotundo fracasso. Verdade e justiça pela vida. "A vida extrapola o conceito", dizia São Tomás de Aquino.
 
Mas, felizmente para nós, a tal de "esquerda" tupiniquim, uma vez por outra, não se furta de evidenciar a verdadeira face, a qual nunca foi nenhum mistério a ninguém nesta obscenidade de país.