Bloco de Esquerda condena permanência da GNR no Iraque

O ministro Figueiredo Lopes anunciou que a GNR vai ficar mais seis meses no Iraque, permanecendo para além dia 30 de Junho.

O Bloco de Esquerda reafirma a sua exigência de regresso das forças da Guarda Nacional Republicana.

Com esta decisão, o governo português mantém a sua solidariedade e cumplicidade com a ocupação do Iraque, mesmo depois da data prevista para a transferência de poderes.

A decisão é ainda mais grave por ser tomada ainda antes de se saber o que acontecerá no Iraque depois de 30 de Junho.