Boletim informativa do PSDB

Os integrantes da Frente Parlamentar da Saúde, comandada pelo deputado tucano Rafael Guerra (MG), vão vestir amanhã avental de médico, em um ato público de desagravo contra a acusação do presidente Lula, que os chamou de "lobistas dos hospitais". O evento em defesa da manutenção da emenda que vinculou recursos para a Saúde, a chamada "Emenda Serra", ocorrerá no Salão Verde do Congresso.

PROVIDÊNCIAS - Em outra ação contra o desmonte do setor, representantes da Frente se reúnem hoje à tarde com o ministro da Saúde, Humberto Costa, para reiterar sua oposição à intenção do governo de desviar recursos do SUS para o Fundo de Combate à Pobreza. A Frente também pretende se encontrar, nos próximos dias, com o procurador-geral da República, Cláudio Fontelles, para pedir providências contra o atentado do governo à Constituição ao desrespeitar a Emenda Serra. "Vamos lutar até o fim para impedir este absurdo. Mobilizaremos toda a sociedade brasileira em defesa da Saúde", disse o presidente da Frente, Rafael Guerra, que já marcou uma mobilização nacional pela causa para o próximo dia 5 de novembro. Rafael considerou um "destempero verbal" a acusação de Lula de que os integrantes do movimento são "lobistas dos hospitais".

Em cartaz no Diário Tucano: "o estelionato petista"

Iniciamos hoje a publicação da coluna "Eu sei o que vocês prometeram na eleição passada". O título é uma evidente alusão ao filme de terror norte-americano de grande sucesso chamado "Eu sei o que vocês fizeram no verão passado".

A diferença é que nossa coluna não é uma obra de ficção, mas a divulgação de um filme real, dirigido pelo marqueteiro Duda Mendonça e estrelado por Luiz Inácio Lula da Silva: o maior estelionato da história política do Brasil. A coluna será diária; promessas do Partido dos Trabalhadores feitas ao léu não faltam, naturalmente.

PSDB é favorável ao Estatuto do Desarmamento

O deputado Antonio Carlos Pannunzio (PSDB-SP) disse ontem que os tucanos devem votar a favor do Estatuto do Desarmamento, que será apreciado hoje na CCJ. "O Estatuto pode ser positivo na repressão da violência nas cidades brasileiras. Por isso, acredito que a maioria dos deputados vai dizer 'sim' ao documento". No entanto, líderes tucanos querem a retirada do item que prevê a realização de um referendo sobre a proibição da venda de armas.

Narcio Rodrigues denuncia uso político do Orçamento 2004

De olho nas eleições municipais de 2004, o governo Lula já está em campanha. O Planalto evita fazer investimentos em parceria com estados administrados por partidos de oposição e prefere aplicar diretamente os recursos. A conclusão é do deputado Narcio Rodrigues (PSDB-MG), autor de estudo que revela a estratégia dos petistas para sozinhos capitalizarem politicamente os investimentos públicos.

CONTRAMÃO - "Todos os números que levantamos induzem ao uso dos recursos orçamentários com objetivo eleitoral. Além disso, a decisão do governo contraria toda a lógica da descentralização administrativa, caminhando na contramão da história", afirmou Narcio Rodrigues.

Segundo o tucano, 37% dos investimen-tos feitos em 2003 em Minas Gerais resultaram de parcerias com a União. No próximo ano, esse percentual deve cair para 10,8%. Por outro lado, estados administrados pelo PT como o Piauí serão contemplados, em 2004, com quase 50% de recursos federais via parceria. "Os gestores estaduais e municipais sabem melhor que o burocrata federal o que seus cidadãos precisam. A descentralização deveria ser aprofundada, como ocorreu durante o governo FHC, quando foi aplicada com sucesso ao SUS e ao programa de merenda escolar", propôs o deputado.

Caso Benedita: Lula deve explicações à nação

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse ontem que o presidente Lula deve explicações à nação no caso envolvendo a ministra Benedita da Silva.Para o senador, não se trata mais de devolver ou não o dinheiro da viagem religiosa à Argentina,mas do fato do presidente ter fortalecido todas as versões dadas pela ministra. "Nós estamos destacando o comportamento leniente do presidente", afirmou.

Na Venezuela, Alvaro defende integração

O vice-líder do PSDB no Senado Alvaro Dias (PSDB-PR) representou o Brasil no 32º Congresso da Federação das Indústrias da Venezuela, realizado em Caracas no último fim de semana. O senador propôs a união da América Latina para fazer frente aos países desenvolvidos."O que nós queremos é uma competição justa do comércio bilateral. As nações poderosas têm de suspender as barreiras protecionistas", defendeu.

Veja os parlamentares que Lula acusa serem "lobistas de hospitais"

Teve efeito contrário a acusação de Lula à Frente Parlamentar da Saúde, chamando seus integrantes de "lobistas da saúde" por terem se oposto à tentativa do governo de desrespeitar a emenda que garante recursos mínimos à área, a "Emenda Serra". Depois que Lula fez a acusação, no último dia 15, sete novos parlamentares se filiaram à Frente, elevando seu número para 229 - o maior entre todas as frentes parlamentares existentes no Congresso. Os novos filiados são Leonardo Mattos (PV-MG), Vanderlei Assis (Prona-SP), Leodegar Tirchoski (PP-SC), Júlio Delgado (PPS-M), Maria Helena (PPS-RO), Neiva Moreira (PDT-AM) e Ronaldo Vasconcellos (PTB-MG).

Dos 229 integrantes da Frente Parlamentar da Saúde denegrida por Lula, 19 são senadores e 210 deputados. Deste total, 135 parlamentares pertencem a partidos da base de apoio do governo (33 do PT, 36 do PMDB, 21 do PTB, do 12 PSB, 23 do PP e do 10 PPS). Também integram o movimento 23 parlamentares do PFL e 40 do PSDB, partido com mais integrantes na Frente.

Abaixo publicamos a lista dos parlamentares do grupo suprapartidário chamados por Lula de "lobistas de hospitais". Vale registrar que nenhum deles participou do lobby que fez o governo revogar a lei de propaganda de cigarros para beneficiar o Grande Prêmio de Fórmula 1 realizado este ano em São Paulo, em uma ação que, segundo o líder do PSDB, Jutahy Junior, atendeu aos interesses da indústria automobilística e tabagista.

Nenhum dos integrantes da Frente acusados por Lula, ressalta Jutahy, participou também do lobby em favor da revogação às restrições existentes no governo Fernando Henrique Cardoso à importação de pneus usados. A medida permitiu que o Brasil importasse nada menos que 800 mil pneus usados apenas nos primeiros três meses deste ano. Os dois lobbies bem sucedidos, que não mereceram a preocupação de Lula, causaram danos à saúde e ao meio-ambiente.

Eu sei o que vocês prometeram na eleição passada.

"Reafirmo o que tenho dito desde o início da campanha: vamos criar dez milhões de empregos, o que o Brasil necessita para incluir no mercado de trabalho uma legião de desempregados."

Declaração do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva, publicada em O Globo, no dia 31 de agosto de 2002.

Passados nove meses de governo, a promessa não só não foi cumprida, como o número de desempregados no Brasil aumentou em 65O mil desde a posse de Lula.

Fogo Amigo

"O governo está atropelando as coisas e impondo um ritmo de decisão ao qual não estamos acostumados" o Deputado Luciano Zica (PT-SP), ouvidor-geral da Câmara, sobre o hábito do presidente Lula de não consultar a própria bancada na tomada de decisões importantes.

"O governo deu prioridade aos bancos sobre os trabalhadores na hora de pagar os créditos de falência. Isso é concordar com o FMI" Deputado Orlando Desconsi (PT-RS). PSDB