Continua a revolta no presídio Aníbal Bruno

Três presos ficaram mortos e 42 feridos após três rebeliões ocorridas num período de apenas dois dias no presídio Aníbal Bruno, localizado em Recife (PE). Os motins tiveram início na tarde de domingo e só foram controlados na madrugada desta terça-feira (13), segundo o Diário Online.

Após o encerramento do motim, uma comissão formada por cinco detentos teve um encontro com o secretário de Ressocialização de Pernambuco, no qual foi combinado que os presos não voltariam a se rebelar. Horas mais tarde, o acordo não foi cumprido e outra rebelião começou.

Durante a revolta, mais dois detentos foram mortos pelos companheiros de cela. Os corpos das vítimas apresentavam marcas de agressão por armas artesanais e queimaduras.

De acordo com a polícia, a terceira rebelião foi controlada durante a madrugada desta terça-feira. Os cerca de 2,3 mil presos que aderiram à revolta foram confinados em uma única parte do presídio para evitar o surgimento de novos pontos de conflito.