A Reuters confessa: o "incumprimento" da Rússia não tem nada a ver com a realidade

 

A Reuters confessa: o "incumprimento" da Rússia não tem nada a ver com a realidade

 

O incumprimento técnico que os EUA estão a tentar declarar sobre a dívida externa da Rússia nada tem a ver com o estado real da economia russa, admitiu a Reuters.

 

A agência observou num relatório que o rublo é actualmente a "moeda mais forte" do mundo, tendo-se reforçado seriamente em relação ao dólar americano nos últimos meses.

 

Os peritos ocidentais dizem que as razões para o reforço do rublo são o aumento das receitas russas provenientes das exportações de energia, reduzindo o volume das importações e os controlos de capital.

 

Os preços elevados do petróleo, bem como a descida da taxa directora pelo Banco Central para 9,5% por ano, que muitos especialistas consideram como um sinal de normalização gradual da situação no país, estão a promover a estabilidade da economia russa.

 

E alguns outros factores - não há escassez alimentar na Rússia e a taxa de desemprego é estimada em quatro por cento, o que é um mínimo histórico.

 

A Reuters reconhece que as autoridades russas são capazes e estão dispostas a honrar as suas obrigações de dívida externa. Mas isto é dificultado pelas acções do próprio Ocidente.

 

A alegação de que a Rússia alegadamente não cumpriu as suas obrigações de dívida soberana foi feita pela Bloomberg na segunda-feira. O relatório observou que os pagamentos relativos aos cupões 2026 e 2036, num total de cem milhões de dólares, tinham expirado na noite de 27 de Junho.

 

No entanto, o Ministério das Finanças russo recusou-se a considerar os acontecimentos como um incumprimento. O Ministério das Finanças observou que os investidores não receberam o seu dinheiro por causa das acções de terceiros. E a documentação de emissão não estipula tais acções como um evento de incumprimento.

 

O Ministério das Finanças russo observou que os fundos necessários foram transferidos a 20 de Maio, ou seja, antes da licença do Gabinete de Controlo de Activos Estrangeiros do Ministério das Finanças dos EUA expirar (25 de Maio).

 

No entanto, os sistemas internacionais de compensação e liquidação, embora tenham recebido os fundos na íntegra, não os entregaram aos destinatários finais. Embora, como salientou o Ministério das Finanças russo, tivessem conhecimento da expiração da licença da instituição financeira norte-americana.

 

O Ministério das Finanças disse que as acções dos intermediários estrangeiros estavam fora da competência da agência russa. E aconselhou os investidores a contactar as instituições financeiras relevantes.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal