Virologista explicou qual coquetel de vacina acabou sendo o mais legal

A professora da School of Systems Biology da George Mason University (Virginia, EUA), Ancha Baranova, explicou como misturar adequadamente diferentes vacinas contra o coronavírus.

A virologista se refere em sua postagem no Instagram ao trabalho de uma equipe de cientistas do NIH.

"Tendo medido anticorpos em 458 pessoas vacinadas três vezes, os cientistas descobriram quem é hu, separando os caras durões da quinta série sem um portfólio", escreve Baranova.

Um especialista em vírus escreveu "receitas" para os coquetéis mais "explosivos" contra COVID-19.

Descobriu-se que a combinação é a melhor de todas:

- MODERNA + MODERNA + MODERNA

- Depois deles está PFIZER + PFIZER + MODERNA

- E então MODERNA + MODERNA + FAYSER

- Johnson se revelou uma fraca opção

Baranova explicou que Johnson é quase o mesmo que Sputnik Light.

“Após o segundo JONSON, os anticorpos saltaram 4 vezes, após o reforço PFIZER - 35 vezes, e após o reforço MODERNA - 76 vezes”, escreveu o virologista.

Aconselha aos turistas vacinas

“Saltar para o exterior em busca de um passaporte de vacina e um certificado verde, pressione esses números no seu coração e faça a escolha certa”, escreve a virologista.