Cimeira China-Rússia

O Presidente russo Vladimir Putin reuniu-se ontem em Beijing com o seu homólogo chinês Jiang Zemin numa cimeira em que foram analisadas a segurança interna e a actualidade internacional e que confirmou a grande convergência de interesses de ambos os países.

Ambos os governos emitiram uma declaração conjunta na qual expressaram o seu empenhamento no reforço da luta contra o terrorismo e contra os grupos separatistas que ameaçam a soberania e a segurança de ambos os Estados, como são os casos do Sinkiang e da Chechénia, enquanto o presidente russo voltou também a reconhecer a soberania chinesa sobre Taiwan e o Tibete.

No que respeita à actualidade internacional, os dois presidentes debruçaram-se sobre a questão do Iraque, voltando a reiterar que a presente crise deve ser conduzida pela diplomacia com base nas resoluções do Conselho de Segurança da ONU, do qual os dois países são membros permanentes.

Também a questão da proliferação nuclear e da segurança do nordeste asiático mereceu atenção especial, tendo os dois líderes apelado ao governo da Coreia do Norte para abandonar o seu programa de armas nucleares, possibilitando assim uma melhoria das relações com os Estados Unidos e com a Coreia do Sul, que são cada vez mais um problema central nas questões que ao nordeste asiático dizem respeito.

Luis MACIEL PRAVDA.Ru LISBOA PORTUGAL

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Pravda.Ru Jornal