Moscou abrirá o acesso aos portos marítimos da Ucrânia se a UE levantar sanções

Para resolver a crise alimentar global, é preciso prestar atenção às razões que causaram a crise e levantar as sanções que os Estados Unidos e a União Européia impuseram à Rússia, disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Federação Russa, Andrey Rudenko.

As observações de Rudenko vieram em resposta à declaração do chefe do Programa Alimentar Mundial da ONU (PMA), David Beasley, que instou Moscou a abrir o acesso aos portos marítimos na Ucrânia, relatórios da TASS.

"Neste ponto, não se deve apelar apenas para a Federação Russa. Deve-se antes prestar atenção a todo o complexo de razões que causaram a atual crise alimentar. Em primeiro lugar, ela foi causada pelas sanções que foram impostas contra a Rússia pelos Estados Unidos e pela União Européia. Elas obstruem o livre comércio normal de produtos alimentícios, incluindo trigo, fertilizantes e outras coisas", observou Andrey Rudenko.

Anteriormente, o chanceler alemão Olaf Scholz nomeou uma condição para o levantamento das sanções contra a Rússia. Segundo ele, a única maneira de remover as restrições é um acordo de paz entre Moscou e Kyiv.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter

Author`s name: Petr Ermilin