Pravda.ru

Notícias » Mundo


Inimigos, inimigos; rabos presos são outros quinhentos

23.11.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Pages: 12

Segundo este jornal, os documentos entregues pela AENA ao juiz encarregado de instruir a investigação sobre os vôos secretos da CIA, provam que os aviões da agência de espionagem utilizaram o espaço aéreo da Espanha 22 vezes durante a mandato do ex-presidente do governo espanhol José María Aznar e, pelo menos, 25 vezes durante o atual mandato de seu sucessor, o presidente de governo José Luis Zapatero.

A documentação do organismo espanhol que controla os aeroportos e a navegação aérea sobre a Espanha certifica e prova que, ao menos, 11 destes vôos secretos da CIA fizeram escala nas bases aéreas espanholas de Rota e Torrejón de Ardoz, próximo a Madrid, e em Morón, na região de Sevilla.

Esta mesma fonte revela as datas exatas em que os corredores foram utilizados. Faz referência a sete vôos em 2003, 12 vôos em 2004 e 9 vôos 2006.

As primeiras revelações sobre os vôos secretos da CIA, que tinham como finalidade transferir pessoas detidas o seqüestradas em diversos países, em nome da guerra contra o terrorismo declarada pela administração Bush, deram lugar a uma investigação por parte do Parlamento Europeu e pelo Conselho da Europa.


Contudo, os informes que o governo espanhol entregou a estas duas instituições européias em 2006 não menciona nenhum destes vôos da CIA, conforme se pode demonstrar atualmente.

http://www.voltairenet.org/article153175.html

Baseado na defesa de Zapatero a José Maria Aznar, seu suposto adversário político, e na “indignação” do rei, mandando Chávez se calar, considerando ainda o telefone de Aznar ao rei e, principalmente, a Zapatero, agradecendo o apoio inesperado, pode-se concluir que o ditado “amigos, amigos; negócios à parte” pode ser parafraseado com: “Inimigos, inimigos; rabos presos são outros quinhentos”.

.



 
Pages: 12
7804