Pravda.ru

Notícias » Desporto


Denúncias de planos desestabilizadores marcam semana na Venezuela

31.10.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Denúncias de planos desestabilizadores marcam semana na Venezuela. 34266.jpeg

Denúncias de planos desestabilizadores marcam semana na Venezuela

Caracas, 31 out (Prensa Latina) As denúncias do governo venezuelano aos planos de desestabilização da direita, dos Estados Unidos e seus aliados, marcaram o panorama desta nação na semana que fecha hoje.

 

Na última quarta-feira, o presidente Nicolás Maduro denunciou um atentado contra a refinaria Amuay, no estado de Falcón, com o objetivo de sabotar a produção de gasolina para consumo nacional, já ressentida com o bloqueio de Washington.

De acordo com investigações preliminares, o míssil disparado de uma aeronave não tripulada ou de um barco causou a explosão no enclave estratégico pertencente ao Centro de Refino de Paraguaná.

Durante as últimas semanas, foram registrados 87 ataques ao sistema elétrico de Falcón, bem como à rede de abastecimento de água das refinarias de Amuay e Cardón, com o objetivo de afetar os serviços industriais necessários para garantir o funcionamento.

Antes de 11 de setembro, agências de segurança capturaram um cidadão norte-americano vinculado à Agência Central de Inteligência (CIA) com armas de guerra e material explosivo, para realizar ações de sabotagem em enclaves estratégicos do setor de energia.

O presidente culpou o Governo da Colômbia e os serviços de inteligência dos Estados Unidos de serem os promotores do atentado, a fim de limitar o fornecimento de combustível para desestabilizar o país, e denunciou as conspirações permanentes da extrema direita, 'endossado, financiado e promovido pelo governo dos EUA com a cumplicidade de vários países europeus. '

Ele alertou que a Espanha caminha para se tornar o epicentro dos planos conspiratórios contra a paz e a democracia no país sul-americano, após receber a oposição Leopoldo López, fugitivo da justiça venezuelana e principal arquiteto de várias operações golpistas.

Enquanto isso, o procurador-geral, Tarek William Saab, revelou um esquema para financiar organizações políticas de oposição para realizar atos de violência com fins desestabilizadores.

Em declarações à imprensa, deu detalhes sobre a acusação do líder do Vontade Popular Roland Carreño pela suposta prática de crimes de conspiração, financiamento do terrorismo e tráfico de armas.

As investigações vincularam Carreño à distribuição entre vários partidos políticos de US $ 8,5 milhões entregues pela Fundação Simón Bolívar da empresa Citgo, filial da Petróleos de Venezuela (PDVSA) nos Estados Unidos.

carro / ycv /ml

 

 

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=35699&SEO=denuncias-de-planos-desestabilizadores-marcam-semana-na-venezuela

 

 
3465

Fotos popular