Cabo Verde: Embaixadora da Cuba fala contra campanha de desestabilização

Em entrevista com o jornal Cabo-Verdeano A Semana, a embaixadora da República da Cuba, Rosa Wilson Rill, denunciou uma campanha de desestabilização.

A embaixadora responsabilizou os EUA pelos distúrbios ocorridos no dia 11 de Julho em Cuba, implicando a mão do foco dos inimigos da Cuba residentes em Flórida. Referiu às 243 medidas aplicadas contra Cuba pelos Estados Unidos e ao bloqueio económico e comercial mantido há mais de sessenta anos.

Disse que a resposta em Cuba é um processo de diálogo nacional utilizando os muitos mecanismos democráticos em Cuba para resolver os problemas e que hoje em dia a situação está calma, de regresso à normalidade. Mas realça que quaisquer problemas económicos são fruto da campanha de desestabilização mantida por Washington contra seu país.

Afirmou que é preciso que a Comunidade Internacional vote a favor do levantamento do bloqueio e lembrou que 184 países votaram na ONU a favor da resolução cubana contra o bloqueio imposto pelos Estados Unidos da América. A embaixadora realçou que Cabo Verde há muitos anos apoia a Cuba na Assembleia Geral da ONU e afirmou que Cuba, tendo produzido duas vacinas contra Covid-19, está pronta para ajudar Cabo Verde na luta contra esta pandemia.

Pravda.Ru

Contacto: jornalpravda@gmail.com