Pravda.ru

Notícias » CPLP


Prosaico papiar de periodistas pauteiros da PressAA

10.09.2009 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Pages: 12

Por Fernando Soares Campos

Paul Long: -Cresce o movimento baseado na constatação elementar de que essa reserva petrolífera quilômetros abaixo da superfície do mar e da costa não teria sido descoberta por acaso. A reserva do pré-sal, anunciada ao mundo há dois anos, depois de uma série de pesquisas e estudos, já teria sido descoberta quando se planejava a privatização da Petrobrás com o nome de Petrobrax.


Foca: - Você está querendo dizer que o governo do Coisa Ruim já sabia da existência dessa reserva, mas escondeu o fato apenas para facilitar a venda da Petrobras a preço de banana em fim de feira?


Paul Long: - Existem muitos indícios de que foi isso que aconteceu. Era por isso que os peessedebistas e demo-pefelistas tratavam a Petrobras como dinossauro ou paquiderme. E não foi só o pré-sal, não! Os gringos que trabalharam sob os antigos contratos de risco encontraram muitas outras jazidas de petróleo em solo brasileiro e não informaram nada. Até hoje eles mantêm tudo mapeado e guardado a sete chaves. Se comprarem a Petrobras, aí, sim, vão fazer jorrar petróleo até na Lagoa Rodrigo de Freitas!


Foca: - Contratos de risco?! O que vem a ser isso?


Sind Kalista: - Durante a crise do petróleo, no auge da ditadura militar bancada pelas elites burguesas, o Brasil adotou os contratos de risco, que eram assinados entre a Petrobras e companhias particulares, com o propósito de intensificar as pesquisas e descoberta de novas jazidas. Pra se ter uma idéia, basta saber que empresas estrangeiras como British Petroleum, Shell, Elf, Exxon e Texaco, em doze anos de contrato, só encontraram uma pequena reserva de gás, exatamente na bacia de Santos. Quer dizer, isso foi o que eles informaram.


Foca: - Então, todo o petróleo que jorra em território brasileiro foi encontrado pela Petrobras?


Justus: - Algumas poucas empresas brasileiras que assumiram os contratos de risco descobriram pequenas jazidas em terra, no Rio Grande do Norte. O resto foi tudo descoberta da Petrobras.


Parceiro do Justus: - Isso mesmo! Mas a gente não pode esquecer que o governo do Coisa Ruim mandou vender grande parte das ações da Petrobras na Bolsa de Nova Iorque, por um preço irrisório... O que interessava a eles eram as propinas. O resto que se danasse!

Sind Kalista: - Fizeram pior! Deixaram afundaram a maior plataforma de prospecção de petróleo do mundo, a P-36. Nesse acidente morreram dez companheiros nossos. Tanques de armazenamento de petróleo e oleodutos foram arrombados, provocando os mais apavorantes acidentes ecológicos ocorridos em território brasileiro. Tudo com o propósito de desvalorizar a mais importante empresa estatal do Brasil.

Foca: - Peralá!, pelo que tô entendendo, fizeram muita sacanagem com a Petrobras. A empresa escapou da ditadura militar, mas quase morre sob tortura no governo do Coisa Ruim.

Marakview: - Vocês conhecem o livro da pesquisadora inglesa Frances Stonor Saunders? Ela desmascara de uma vez por todas o Coisa Ruim! O sujeito, como cabo Anselmo, sempre foi um entreguista de carteirinha. O tio dele, general Felicíssimo Cardoso, costumava alertar: “Esse meu sobrinho não é de confiança”.

Foca: - Já ouvi falar nesse livro, é... deix’eu ver se lembro o título... É... “Quem pagou o pato?”. Confere?

Paul Long: - Quase isso, ou melhor, tem o mesmo sentido, mas o verdadeiro título é “Quem pagou a conta?”

Plantonista da PressAA no Planalto: - O próprio ACM, que sabia das coisas, quando estava brigado com FHC mandava suas farpas pra cima do colega vendilhão da pátria. Foi o Malvadeza quem disse: “Ele nunca sofreu na ditadura. Ele era o homem da Mercedes-Benz no Chile, nunca foi um verdadeiro exilado”.

Paul Long: - Fernando Henrique exilado?! Isso é conversa fiada! Logo após o golpe que derrubou Jango, em 1964, o Coisa Ruim saiu por aí espalhando que estava sendo ameaçado de prisão e se escondeu no Guarujá. Daí viajou para o Chile, ficando por lá até 1967. Quando fez sua parte no trabalho sujo de alcaguete, se mandou para a França. Agora entenda por que ele voltou para o Brasil em 1968, muitos anos antes da anistia. Sacou?

Akadêmiko: - Claro, o sujeito não era perseguido político coisa nenhuma! Tinha trânsito livre... A sua volta em 1968 foi para disputar uma cátedra de ciência política na USP. Conseguiu. Mas tinha outras tarefas a executar na condição de xis-nove do regime linha dura. Por isso mesmo, os golpistas resolveram aposentar FHC. Foi aposentado compulsoriamente. Quer dizer, se fosse realmente um militante de esquerda, não teria sido aposentado, seria apenas barrado. Isso se não fosse preso e torturado.

Foca: - E quais eram as novas tarefas do Coisa Ruim?

 
Pages: 12
10763