Pravda.ru

Notícias » Cultura


China não é berço do arroz

28.10.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Pesquisadores coreanos descobriram os mais antigos grãos de arroz, que podem ter a idade de 15 mil anos. Um punhado de grãos carbonizados foram descobertos durante escavações arqueológicas no povoado de Sorori, na província de Changbuk (Coréia do Sul).

Esta descoberta forçou os estudiosos a rever a idéia geralmente aceita de que o arroz cultivado foi inventado na China há aproximadamente 12 mil anos atrás.

O arroz descoberto distingue-se geneticamente dos grãos plantados atualmente, o que permite aos pesquisadores acompanhar sua evolução.

O arroz é, atualmente, a base alimentar para metade dos habitantes do planeta, ou seja, aproximadamente 3 bilhões de pessoas. Este cereal tem uma importância fundamental na Ásia, onde compõe, geralmente, quase a terça parte da alimentação. Em 2002 foram produzidas 576 milhões de toneladas de arroz no mundo inteiro, segundo noticiou a NEWSru, reportando-se à BBC.

Estes grãos de arroz foram descobertos pelos pesquisadores Li Yung Djo e Vu Yong-Yun, ambos colaboradores da Universidade Nacional Sul-Coreana de Changbuk.

A idade de 59 grãos de arroz carbonizados, estabelecida por análises radioativas, remete o fenômeno do cultivo do arroz pelo homem para a mais antiga data reconhecida pela ciência. É possível que cultivar arroz para alimentação tenha surgido primeiramente na Coréia, e não na China.

A análise do DNA destes grãos antigos mostra que estes são diferentes dos tipos utilizados hodiernamente nas lavouras, o que possibilita aos pesquisadores estudar a evolução de um dos principais produtos agrícolas mundiais.

A região da Coréia do Sul onde foram descobertos os grãos é um dos melhores lugares na Ásia para o estudo do desenvolvimento do homem no período da idade da pedra, noticiou a NEWSru.

Traduzido por Marcus MACHADO PRAVDA.Ru Porto Alegre BRASIL

 
1954
Loading. Please wait...

Fotos popular