Pravda.ru

Notícias » Cultura


O ESCÂNDALO DO ÍDOLO E DA JORNALISTA

18.06.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A Rússia parece tornar-se cada vez mais um país civilizado e moderno à maneira ocidental, pelo menos no que se refere a um aspecto: no país multiplicam-se os escândalos em torno das estrelas do mundo da música. E nem sempre o que se está em questão é o desejo de se manter na ribalta, de conservar a fama através de métodos duvidosos, como é o caso do famoso Michael Jackson.

Durante uma conferência de imprensa na cidade de Rostov no Don (Rússia Meridional) o cantor Filipp Kirkorov ofendeu uma jornalista local e os guarda-costas do cantor chegaram a empregar a força.

Para compreender a dimensão do escândalo, basta referir o caso do ídolo britânico Robby Williams, que fez algo parecido com uma repórter do jornal da cidade de Brighton.

Tendo em conta a realidade da Rússia, o incidente supramencionado é muito pior. Filipp Kirkorov - um bonitão gigante de dois metros de altura, com sangue búlgaro nas veias - não é apenas um cantor, mas uma megaestrela de escala nacional. Além disso, está entre os líderes do "show-business", é proprietário da companhia "Kirkorov Productions", que há pouco tomou a iniciativa de levar à cena o musical "Chicago" em Moscovo.

Os "hits" deste cantor - rítmicos, dinâmicos, mas bastante simples e até primitivos - entremeados em abundância com danças frenéticas, um guarda-roupa bizarro e vistoso, acompanhados de raios laser, granjearam-lhe um vasto auditório, principalmente de donas de casa de meia-idade, que passam o seu tempo vendo televisão na cozinha. É por isso que Kirkorov ganhou o cognome de "rei das donas de casa e das cozinheiras".

Nestes últimos dias estas senhoras ligam a TV horrorizadas e enxugam os olhos com a toalha de cozinha. Todos os canais reproduzem o deplorável episódio filmado na conferência de imprensa promovida num hotel da cidade de Rostov, onde o seu ídolo de voz doce e herói romântico se apresenta de repente e em toda plenitude a todo o país como um cantor malcriado, gritando e blasfemando, pronto a humilhar uma mulher para satisfazer o seu próprio ego.

No vídeo a jornalista do "Gazeta do Don" Irina Aroyan, uma jovem simpática de blusa justa cor-de-rosa, faz a Filipp Kirkorov uma pergunta inocente, sem malícia e nada hostil: pura e simplesmente, queria perguntar por que é que ultimamente no repertório do cantor há tantos "remakes". Se é por falta de inspiração, por falta de novas melodias, de autores e compositores, ou talvez por outras causas?

Invadido de nervosismo, a celebridade citou todos os seus sucessos e de repente gritou: "...estou chateado com você!...". Seguiu-se depois um léxico mais usado nas tascas e tabernas portuárias do que em conferências de imprensa.

Duma forma grosseira o cantor ordenou à jornalista: "...desapareça da sala!" Irina Aroyan tentou protestar dizendo que estava de serviço, que era o seu trabalho, tal como o entrevistado tambémtem o seu. Seguiu-se mais um ataque de raiva e irritação: "...em conferências de imprensa para as estrelas do meu tamanho têm que estar jornalistas profissionais e não uma ignorante, uma idiota como você...". Já no fim o ídolo venerado permitiu-se macaquear o sotaque da jornalista, típico dos habitantes da Rússia Meridional e soltar diversas outras obscenidades

Depois da conferência de imprensa - relata a jornalista - ela foi atacada por guarda-costas de Filipp Kirkorov que lhe torceram os braços para trás e taparam a boca com a mão dizendo: "Não sabes contra quem abriste o focinho? Vamos fechar-te essa boca !" . Partiram ainda a máquina fotográfica da repórter.

Se comparado com as extravagâncias de comportamento de outras megaestrelas ocidentais e com as tradições que vigoravam no Far West, este episódio pode parecer uma brincadeira. Pelo menos, Filipp Kirkorov não baixou as calças, nem partiu a guitarra ou devorou a cabeça duma ave viva, ou simulou a masturbação em público.

Mas o erro crasso em que o cantor incorreu, a meu ver, consiste em ter destruído a sua imagem que apresenta tradicionalmente nos espectáculos - ou seja, um "Orfeu" que enaltece o amor pela mulher, um cavalheiro em vestes brancas e imaculados, sempre fiel.... Quem se apresentou naquele vídeo foi um tipo descarado, insolente e malcriado, um machista capaz de insultar uma mulher com as piores palavras. Como é que irão agora as donas de casa receber as doces canções de Filipp Kirkorov sobre o amor eterno?.

Pelo menos a revolta contra o cantor já começou. As estações de rádio e televisão da Rússia Meridional já declararam Kirkorov "pessoa non grata" retirando os "clips" com a sua participação de todos os programas . O protesto vai-se estendendo, prometendo chegar até Moscovo. As suas admiradoras de ontem passam hoje a organizar abaixo-assinados em que exigem que o cantor não seja autorizado a actuar em palcos da cidade.

Entretanto, a jornalista já interpôs um processo penal onde é referido o ataque dos guarda-costas, os maus tratos, assim como a danificação dos equipamentos. Em breve, deverá também ser incriminado ao cantor a ofensa à honra e dignidade pessoal. A influente organização juvenil "Todos Juntos", simpatizante do partido "Rússia Unida" já disponibilizou à repórter apoio jurídico e financeiro.

O que pode ganhar Filipp Kirkorov neste escândalo é um ano de prisão. Seja qual for o desfecho, falta adivinhar qual será o impacto do escândalo sobre a carreira do cantor. Toda a sua popularidade pode subir ou ir totalmente por água abaixo. Deste modo, o público russo irá mostrar algo interessante - será que aquilo que se passou irá ser considerado um simples episódio, um truque publicitário, ou a coincidência entre a imagem do cantor e os seu mundo interior.

Vladimir Simonov observador da RIA "Novosti"

 
5876
Loading. Please wait...

Fotos popular