Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Bartolomeu Campos de Queirós

27.05.2009 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Lançando o livro: “O tempo de voo”.

Dia 2 de junho, às 19:30h. Rua da Bahia 1466.

Entrada franca. Informações: 3222-5764

Os primeiros 50 livros serão vendidos ao preço especial de R$ 5,00

Bartolomeu Campos de Queirós viveu sua infância em Papagaio, cidade pequena com gosto de "laranja serra-d'água", no interior de Minas Gerais, antes de se instalar em Belo Horizonte, onde reside e trabalha.

Seu interesse pela literatura e pelo ensino da arte o fez viajar muito por este país. Conhece as cidades apreciando azulejos e casas pacientemente - um andarilho atento a cores, cheiros, sabores e sentidos que rodeiam as pessoas do lugar, com o mesmo encanto na alma com que observava os rios da Amazônia, dos quais costuma sentir saudades em Minas.

Bartolomeu só faz o que gosta, não cumpre compromissos sociais nem tarefas que não lhe pareçam substanciais. Diz ter fôlego de gato, o que lhe permitiu nascer e morrer várias vezes. "Sou frágil o suficiente para uma palavra me machucar, como sou forte o suficiente para uma palavra me ressuscitar."

Em 1974 publicou seu primeiro livro, O peixe e o pássaro, e desde então vem firmando seu estilo de escrita como uma prosa poética da mais alta qualidade.

Com formação nas áreas de educação e arte, cursou o Instituto Pedagógico de Paris. Desde os anos 70, tem destacada atuação como educador, em vários níveis, contribuindo com importantes projetos para a Secretaria de Estado da Educação e para o Ministério da Educação. Participa do Projeto ProLer, da Biblioteca Nacional, dando conferências e seminários sobre educação, leitura e literatura. Tem 43 livros publicados no Brasil e vários deles traduzidos e editados em outros países.


É detentor dos mais importantes prêmios literários nacionais, como: Prêmio Cidade de Belo Horizonte; Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro; Selo de Ouro, da Fundação Nacional do Livro Infanta-Juvenil; 9ª Bienal de São Paulo; 1ª Bienal do Livro de Belo Horizonte; Diploma de Honra da IBBY, de Londres; Prêmio Rosa Blanca (Cuba); Quatrième Octagonal (França); Prêmio Nestlé de Literatura; Prêmio Academia Brasileira de Letras.


Com o livro "Indez", foi o vencedor do Concurso Internacional de Literatura Infanto-Juvenil (Brasil, Canadá, Suécia, Dinamarca e Noruega). Vários de seus textos foram adaptados para o teatro, dentre eles, "Ciganos", encenado pelo Grupo Ponto de Partida. Sua obra tem sido tema de teses acadêmicas (áreas de literatura e psicologia) em várias universidades brasileiras.

Foi presidente da Fundação Clóvis Salgado/Palácio das Artes, membro do Conselho Estadual de Cultura e do Conselho Curador da Escola Guignard, membro do Conselho de Curador da Fundação Municipal de Cultura. Atua também como crítico de arte, integrando júris e comissões de salões e fazendo curadorias e museografias de exposições.

O livro - Muitos filósofos, matemáticos, físicos e poetas elegem o tempo como material de investigação em suas obras. Em Tempo de voo, Bartolomeu Campos de Queirós também resolveu se debruçar sobre este tema pouco palpável e tão enigmático. A partir do diálogo entre um homem e um menino, o autor proporciona ao jovem leitor a reflexão não apenas sobre a passagem do tempo, como também sobre a infância e o envelhecimento, sobre a memória e os sonhos, sobre a fantasia e a realidade, sobre a vida e a morte.

O grande protagonista do livro, entretanto, é mesmo o tempo, que assume várias formas: ele é invisível, mas tem mãos, barriga, coração e pés de galinha; é ligeiro e intocável, insone e aventureiro, frágil e amedrontador; é fio, é flor, é relógio, é sol; ele faz cócegas, desbota as asas da borboleta, dá presentes, morde e assopra; e é também amigo e terno, embora tenha seus caprichos. São inúmeras as metáforas usadas pelo autor para descrever o tempo, este senhor tão bonito.

Inspiradas no surrealismo, vanguarda artística do início do século XX, as impressionantes ilustrações de Alfonso Ruano acompanham o clima do texto. Elas remetem a um mundo fantástico e onírico, onde pontos de interrogação flutuam, uma casa-cérebro inflável destaca-se na paisagem desértica, os personagens se transmutam, um copo d’água gera uma nuvem, entre muitas outras imagens do inconsciente. O tempo, o sonho, a experiência, a ingenuidade, o velho e o novo se amalgamam irremediavelmente provocando no leitor uma sensação de estranhamento permanente.

Tempo de voo é um pingue-pongue intrigante, filosófico e poético, em palavras e imagens.

Sobre o ilustrador - Alfonso Ruano nasceu na Espanha e estudou pintura na Escuela de Bellas Artes de Madrid. Atualmente é diretor de arte de Ediciones SM da Espanha. Ilustrador conceituado, recebeu os prêmios America’s Book e Jane Addams Children’s Book, entre muitos outros. São dele as belíssimas ilustrações de A redação, de Antonio Skármeta, que venceu o prêmio Unesco 2003 de Literatura Infantil e Juvenil em Prol da Tolerância e o Monteiro Lobato de Melhor Tradução pela FNLIJ em 2004.

Título: Tempo de voo

Autor: Bartolomeu Campos de Queirós

Ilustrador: Alfonso Ruano

Número de páginas: 48

Formato: 25,5 x 25,5 cm

ISBN: 978-85-60820-75-7

Edições SM

 
5436
Loading. Please wait...

Fotos popular