Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Reunião científica no Rio de Janeiro discute o trabalho escravo

19.10.2009 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A Universidade Federal do Rio de Janeiro realiza, entre os dias 21 e 23 de outubro, a terceira edição da Reunião Científica Trabalho Escravo Contemporâneo e Questões Correlatas. O evento vai reunir a comunidade acadêmica no debate sobre novos sentidos da escravidão, como combatê-la, e a presença do trabalho escravo na atualidade.

Por Manoel Castanho

A Universidade Federal do Rio de Janeiro realiza, entre os dias 21 e 23 de outubro, a terceira edição da Reunião Científica Trabalho Escravo Contemporâneo e Questões Correlatas. O evento vai reunir a comunidade acadêmica no debate sobre novos sentidos da escravidão, como combatê-la, e a presença do trabalho escravo na atualidade.

Pesquisadores e especialistas relacionados ao tema vão participar de sessões de apresentação e debate no evento, promovido pelo Grupo de Pesquisa Trabalho Escravo Contemporâneo, que faz parte do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas em Direitos Humanos do Centro de Filosofia e Ciências Humanas.

O primeiro dia de debate terá foco em temas relacionados a migração e trabalho, com apresentações de Leonardo Sakamoto, da Universidade de São Paulo (USP); Helion Povoa e José Roberto Novaes, da UFRJ, entre outros estudiosos. As apresentações abordarão temas relacionados à representação política e combate ao trabalho escravo, e à escravidão no século XXI.

O segundo dia de discussões contará com a presença de procuradores regionais do trabalho e pesquisadores. Os temas serão a escravidão e os direitos humanos no Brasil, na Espanha e na Europa, com debate sobre o conceito de trabalho escravo como crime. No último dia da Reunião, serão apresentados relatos sobre a reinserção profissional do trabalhador escravo, denúncias de escravidão no Mato Grosso, e campanhas educativas para prevenção e combate dessa prática.

A Reunião Científica acontece no Auditório do Anexo do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), 3º andar. Endereço: Avenida Pasteur, 250, Botafogo, Rio de Janeiro.

Confira abaixo a programação completa do evento:

21 de outubro
9h – Abertura
9h30 – Apresentação Migração e Trabalho
Representação política do trabalho escravo no Brasil contemporâneo
O combate ao trabalho escravo na cana de açúcar no estado de São Paulo
Manutenção do trabalhador escravizado nos canaviais sem desrespeitar os direitos trabalhistas
11h30 – Debate
13h30 - Apresentação Migração e Trabalho
Projetos de desenvolvimento, deslocamentos compulsórios e fragilização de populações locais
Novos sentidos da pobreza e refuncionalização da servidão – O trabalho escravo no Brasil no século XXI
Economia da precisão: estratégias de sobrevivência dos trabalhadores rurais em Codó, Maranhão
Reflexões sobre a violência no processo migratório
Mulheres de Atenas
15h50 - Debate

22 de outubro
9h - Apresentações: Trabalhado escravo como fenômeno internacional
Global Production Networks and the Problem of Forced
Labour in the European and UK Contexts.
Espanha - Tráfico de mulheres: expressão de desejo versus realidade dos fatos
Imagens do escravo na literatura romana: Apuleio.
11h20 - Debate.
13h30 - Apresentação Poder público e sociedade civil
Restrições das liberdades substantivas como indutoras do trabalho análogo à escravidão.
Trabalho escravo contemporâneo: crime e conceito.
MST Relações de trabalho na zona da mata Alagoana nas décadas de 40 e A formação das agendas sociais privadas: um estudo a partir da questão do trabalho escravo contemporâneo.
Escravidão rural contemporânea: a sobrevivência de uma herança histórica do capital nacional.
15h50 - Debate
17h30 - Painel: Direitos Humanos NEPP-DH/UFRJ e Movimento Humanos Direitos (MHUD)
20h – Entrega do Prêmio João Canuto

23 de outubro
9h - Apresentações
Relato sobre a Ação Interinstitucional para qualificação e reinserção profissional dos resgatados do trabalho escravo em Mato Grosso.
Denúncias de "Trabalho Escravo" em Mato Grosso. (1972-2005).
Escravidão contemporânea: relações existentes e estudo de caso.
Campanhas educativas para prevenção e combate ao trabalho escravo por dívida no Brasil rural: primeiras aproximações.
Geografia do Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil (1985-2006)
Rompendo grilhões: a função social da propriedade e o trabalho escravo como estratégias de desapropriação da fazenda Cabaceiras.
11h20 - Debate
13h30 - Avaliação da Reunião, discussão sobre novos encontros e sobre a publicação dos anais da reunião.
______________________________________
Fonte: Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural - Ministério do Desenvolvimento Agrário

http://www.cofecon.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=1895&Itemid=1

 
5006
Loading. Please wait...

Fotos popular